16 de janeiro de 2013

Secretários municipais estiveram na Câmara para acompanhar a votação de mensagens da Prefeitura.


O secretário de Gestão Governamental e Articulação Política, Rodrigo Soares, esteve na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) para acompanhar a sessão extraordinária, realizada nesta quarta-feira (16), que colocou em votação os projetos de criação das secretarias executiva de Acompanhamento Governamental e de Segurança Urbana e Cidadania. “Estamos aqui para conversar com todos os vereadores para aproximar mais o Poder Executivo do Legislativo Municipal, mesmo ainda não sendo o início da Legislatura”, comentou Soares.

Segundo ele, é fundamental que a Prefeitura desenvolva suas ações e projetos em harmonia com a Câmara dos Vereadores. “É aqui que acontecem as discussões sobre a cidade, os debates de interesse da população, e a votação de projetos encaminhados pela administração pública. Então, vamos manter esse bom relacionamento institucional e continuar interagindo com a Câmara”, acrescentou.

Por sua vez, o ex-vereador Geraldo Amorim falou da importância e do papel da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania. Ele destacou o apoio que vem recebendo do prefeito Luciano Cartaxo (PT), e se colocou à disposição da população pessoense para atender as reivindicações e ouvir as sugestões que poderão ser colocadas. Amorim afirmou que está preparado para colocar em funcionamento a nova pasta e implementar, com o apoio da Prefeitura, as ações e programas que possam dar mais segurança e tranquilidade à cidade, diminuir a criminalidade, combater o tráfico e o consumo de drogas.

“Assumo a Secretaria com a mesma vontade que exerci meu mandato como vereador. Vou trabalhar e implantar os projetos necessários para que a sociedade pessoense sinta-se mais tranquila e mais segura”, avisou.

O presidente da Casa, Durval Ferreira, considerou muito importante a presença dos secretários Rodrigo Soares e Geraldo Amorim no Legislativo. Para ele, isso prova como é importante e essencial um relacionamento harmônico entre os poderes constituídos e seus membros. “Vamos atuar como parceiros e em perfeita harmonia com os poderes e a sociedade. A Câmara é um espaço democrático, aberto para que os gestores públicos e a população possam debater, cobrar e acompanhar o dia a dia do Parlamento e todo o nosso trabalho”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário