27 de agosto de 2012

O Governador da Paraíba aposta na Ressocialização de Presos



O governador da paraiba Dr. Ricardo Vieira Coutinho saiu na frente dos demais Estados da Federação, criando a gerencia de Ressocialização do Sistema Penitenciário da Paraiba, logo no primeiro ano do seu Governo, os avanços desta gerencia que tem a frente a professora -Zioelma Albuquerque  Maia -(ZIZA MAIA) tem  sido muito positivo aqui na Paraíba. Pois esta gerencia trabalha em cima de cinco eixos: educação, cultura, trabalho, saúde e familia.


 Hoje em todos os presídios da Paraiba existem programas de ressocialização  que estão sendo desenvolvidos. Um grande exemplo é o presídio Regional de Sapé que tem a frente um ex-apenado que hoje é  jornalista, estudante de Direito, tecnico em Segurança Pública, consultor em Segurança Instituciona, Pastor Silva neto  há  um ano e meio foi contratado pelo Governador Ricardo Coutinho como Diretor Geral do Presídio Regional de Sapé que fica na região Metropolitana de João Pessoa, capital da Paraiba, mostrando com essa atitude que acredita na ressocialização e que o homem que esteve na prisão é capaz de dar a volta por cima e mudar de vida. Este presídio em especial vem tornando-se referência Nacional pois é o único que todos os estão se reeducando, estão na sala de aula, além dos trabalhos de reformas daquela casa que é feita pelos os próprios,  ainda existe um horta cultivada pelos internos, e nos próximos dias estarão inaugurando a associação produtiva do trabalhador presos egressos e familiares de Sapé, que fica localizada no sítio Tucuis no Município de Sapé, que fica a quarenta quilômetros da capital da Paraíba, onde os reeducandos e seus familiares irão ter oportunidades de trabalhar. 


         A terra como plantação de fruteiras e hortaliça tendo como parceiros a projeto cooperar do governo do estado. No último sábado o presídio de Sapé teve a visita da Gerente de Ressocialização a Professora Ziza como é carinhosamente conhecida, e do Coordenado do Programa  Cidadania Liberdade e trabalho, o professor Marconi Amorim, além de outros auxiliares da pasta de Ressocialização. Na oportunidade a gerente deu o ponta pé inicial na Copa de Mini-futsal denominada copa Ressocializando taça Wilson Nascimento, este é mais um projeto desta Gerencia. Na oportunidade Ziza falou da importância destes eventos nas unidades e do compromisso do Nosso Secretário de administração penitenciária, o Coronel Washington França, a frente da pasta, pois neste ato  a mesma o representou devido compromissos anteriormente já agendado pelo secretário.


       O professor Marconi disse que isso é só o começo de muitos outros eventos que irão acontecer nos presídio da Paraíba. O diretor pastor Silva Neto agradeceu a todos, inclusive ao Governador Ricardo Coutinho, a Gerente Ziza Maia, e  ao secretário Coronel Washington e ao Secretário de Educação do Estado do Dr. Harrison Targino e aos padres e pastores em Especial ao pastor Miguelzinho que é da Igreja Universal do reino de Deus, finalizou o Diretor.  


18 de agosto de 2012


Polícia controla princípio de rebelião no presídio

 do Roger em João Pessoa; Veja fotos.





















A Polícia Militar da Paraíba conseguiu controlar, na tarde desta sexta-feira (17), o princípio de rebelião na Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, no bairro do Roger, em João Pessoa. O motim teve início por volta das 14h30, após uma briga entre detentos abrigados nos pavilhões 4 e 5 da unidade prisional.


De acordo com o gerente executivo do sistema penitenciário, tenente coronel Arnaldo Sobrinho, as negociações tiveram início assim que o problema foi identificado. "A gerência do sistema prisional acionou o Batalhão de Choque para controlar a situação. Durante a ação foram utilizadas armas não letais e bombas de efeito moral. A prioridade foi resgatar os feridos. Agora iremos identificar os responsáveis e adotar os procedimentos necessários.”, disse o gerente executivo.

Dez detentos feridos no motim foram encaminhados para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. Três apenados já receberam alta médica, outros três continuam em estado grave, um detento passa por procedimento no bloco cirúrgico da unidade e outros três recebem atendimentos na urgência do hospital.

Relação dos detentos atendidos no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa:

THIAGO BEZERRA DA SILVA, 20 anos, vítima de agressão física;

ROBES HELDE LIRA, 25 anos, vítima de arma de fogo;

PACIENTE NAO IDENTIFICADO, 28 anos, vítima de arma de fogo;

JOSÉ CARLOS DOS SANTOS NASCIMENTO, 30 anos, vítima de arma de fogo;

PACIENTE NÃO IDENTIFICADO, 27 anos, vítima de arma de fogo;

PACIENTE NÃO IDENTIFICADO, 27 anos, vítima de arma de fogo;

JOSÉ ALEX BARBOSA COSTA, 32 anos, vítima de arma de fogo;

PEDRO JEFFERSON DA SILVA NASCIMENTO, 24 anos, vítima de arma de fogo;

EDGLEIDSON DE SANTOS SOUSA, 28 anos, vítima de arma de fogo;

CRISTIANO SANTANA DA SILVA, 34 anos, vítima de arma de fogo.


Veja fotos dos detentos no Trauma

 






15 de agosto de 2012

NOVAS DO FOCOPB


NO APAGAR DAS LUZES: CMJP aprova novo salário de R$ 16,7 mil para vereadores.


   
 




















Não é apenas o número de vereadores que vai aumentar no próximo ano em João Pessoa. Além de passar de 21 para 27 parlamentares, outro acrescimo já está certo para acontecer no parlamento: nos salários dos legisladores. Somente agora descobrimos que nos derradeiros minutos da sessão que encerrou o último semestre, quando até a imprensa já se preparava para encerrar seus trabalhos, os vereadores aprovaram o aumento, passando o valor  de R$ 9.280,00 para R$ 16.700,00.

Levando em consideração apenas a diferença (R$ 7.420,00), João Pessoa terá que gastar R$ 200 mil por mês a mais para bancar o novo salário. Ainda destacando apenas ao acréscimo  Por ano, serão R$ 2.404.080,00 e no mandato, R$ 9.616.320,00.

Contas com mais cifras - Somando os novos salários de todos os 27 vereadores da Capital - que serão eleitos no dia 7 de outubro - o gasto mensal chega a R$ 450.900,00; por ano são R$ 5.410.800,00; por legislatura R$ 21.643.200,00.  





Candidata a prefeita defende pedágio urbano e venda de maconha.






















 A candidata do PPS à Prefeitura de São Paulo, Soninha Francine, disse nesta quarta-feira (15) durante sabatina Folha/UOL que defende a implementação do pedágio urbano a R$ 3 --mesmo valor da tarifa de ônibus-- e a venda legal da maconha em comércio regularizado, como bares.

Ela também criticou a gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD) e afirmou que sua candidatura não tem o objetivo de ajudar José Serrá, candidato do PSDB. "Eu fico louca da vida com essa insistência."

Sobre o pedágio urbano, Soninha afirmou que existe um estudo do arquiteto e urbanista Candido Malta com relação à cobrança. “Ele defende [que seja] no centro expandido, onde hoje vigora o rodízio, ele tem o cálculo completo. Não assino embaixo dessa proposta, faria um perímetro menor”, afirmou a candidata.

Para ela , a desvantagem de haver um pedágio urbano é a cobrança, já as vantagens são não proibir o trânsito em nenhum horário e arrecadar verba para melhorias do transporte público. Ela disse que, se eleita, fará um plebiscito na cidade para que a população decida pela adoção ou não da medida.

“Vocês preferem um rodízio ampliado ou pedágio urbano? Se optarem por nenhum das alternativas, vou dificultar cada vez mais o acesso dos carros [à região central], diminuir vagas para carros particulares e fazer garagens gratuitas em estações de metrô fora do centro”, afirmou.

Soninha disse que a cobrança não é uma forma de penalizar o motorista. “Ele pode ter carro, mas ele tem que arcar com os custos que a cidade toda paga. O automóvel ocupa 80% do espaço viário e não é justo.”

Maconha vendida como cerveja

Durante o evento, Soninha defendeu a legalização da maconha e a venda da droga da mesma forma como as bebidas alcoólicas são negociadas. "Seria vender como cerveja. [Em bar], por exemplo. Os bandidos têm o monopólio do comércio. Eles é que fazem o modelo de concorrência. Eles é que recrutam a mão de obra, inclusive molecada de 13 anos. Eles matam adolescente na frente da mãe aqui na Brasilândia [zona norte]. Se esse comércio fosse praticado por pessoas decentes, que pagam impostos, eu acredito mesmo que seria um bem para a sociedade", disse Soninha.

"Prefiro que o monopólio desse comércio não seja do PCC [Primeiro Comando da Capital, facção criminosa]", disse a candidata.

Soninha, que em 2001 admitiu publicamente fumar maconha em uma entrevista à revista Época, disse que hoje não consome mais a droga. “Por causa da minha religião, o budismo”. Questionada, Soninha disse que não se arrepende da declaração, que na época custou seu emprego de apresentadora de um programa voltado para o público jovem na TV Cultura.






NOVIDADES NO FOCO PB!


Governo do Estado sorteia quadras e lotes de 410 casas no Colinas do Sul, em João Pessoa.














O governador Ricardo Coutinho participa, nesta terça-feira (14), do sorteio de quadras e lotes de 410 casas de famílias já selecionadas pelo Pro-Moradia no loteamento Colinas do Sul, em João Pessoa. A solenidade será às 10h, na Rua Professor Lenildo Correia da Silva, s/n, no mesmo bairro.
Para a realização do sorteio, as famílias beneficiadas foram selecionadas previamente, de acordo com os critérios do Programa Pró-Moradia, destinado às famílias com renda mensal de até três salários mínimos. Na ocasião, serão definidos a quadra e o lote de cada beneficiário. 
Das 410 casas, 340 foram construídas em estrutura convencional, 52 são adaptadas para idosos e mais 18 são para portadores de necessidades especiais.
Cada unidade possui cerca de 36m², com rede de abastecimento de água, energia, drenagem profunda e sistema de tratamento de esgoto com fossa séptica/ sumidouro individual. O novo conjunto habitacional do Colinas do Sul será concluído com todas as ruas calçadas e a entrega das casas está prevista para o final do mês de setembro.



Cícero denuncia e Estela é multada em R$ 5 mil

A Coligação "Por Amor a João Pessoa" apresentou uma representação contra a adversária "Pra Seguir em Frente", encabeçada pela candidata Estela Bezerra (PSB) por prática de propaganda eleitoral irregular. A sentença, proferida pelo juiz Eduardo José de Carvalho Soares, da 76ª zona eleitoral está publicada na edição de hoje do Diário da Justiça Eletrônico e prevê a aplicação de uma multa de R$ 5 mil à candidata socialista.
 
A infração apontada pelo PSDB é de que um outdoor colocado no comitê central de Estela tem impacto visual superior a 4 metros quadrados. A representação cita, textualmente que "A separação das estampas de propaganda eleitoral em uma mesma fachada ou muro, apenas inibe o efeito outdoor quando for de candidatos diversos, e nunca de um mesmo candidato, mesmo quando fixado em sede de comitê". 
 
A defesa de Estela Bezerra, contudo, alegou que "Observando as próprias fotografias, constata-se facilmente que a propaganda encartada na fachada dos comitês da representada não excedem a metragem legal permitida. O que temos ali é um fundo laranja com propagandas isoladas, não apresentadas de forma contínua, que devem ser medidas de forma singular. O fato da existência do fundo de cor única (laranja) não torna plausível o entendimento de que toda a fachada representa uma única propaganda, ou mesmo, um outdoor."  
 
Apesar disso, o Ministério Público Eleitoral se pronunciou a favor da aplicação da multa, entendimento que foi seguido pelo juiz eleitoral. A sentença de Eduardo Carvalho menciona que "No que pese a defesa alegar que as estampas estão distantes uma das outras, não configurando, assim, extrapolação do limite legal de 4m², em sendo, referente a uma mesma candidatura, não se aplica a interpretação favorável de que numa mesma continuidade de muro ou fachada se autorizar haver mais de uma propaganda eleitoral, desde que a distância uma da outra não seja inferior a 02m, quando se tratar de renovação de símbolos, fotografias e slogans de um mesmo candidato, compondo um conjunto harmônico de uma única propaganda eleitoral em favor de um candidato. Por tais motivos, não absorvo as alegações da defesa como suficientes para descaracterizar a irregularidade".  
 
Ele determinou o pagamento de multa de R$ R$ 5.320,50 à Coligação Pra Seguir em Frente, além de prever a adequação da propaganda no prazo de dois dias, sob pena de serem interditados os comitês.




12 de agosto de 2012

Título de cidadão pessoense é concedido ao Pastor Silva.

O ex-presidiário da Paraíba, Antonio Galdino da Silva Neto (Pastor Silva Neto), foi contemplado com o Título de Cidadão Pessoense, sendo reconhecido pelos serviços prestados em benefício da população.

9 de agosto de 2012

Ataque fulminante mata gestor de políticas contra as drogas da Paraíba.
























O pastor João Filho, gestor do Programa Estadual de Políticas sobre Drogas da Paraíba, morreu na madrugada desta quinta-feira (9), vítima de ataque cardíaco fulminante.

O falecimento do pastor ocorreu em sua própria residência em João Pessoa por vota de 1h.

João Filho ainda chegou a ser socorrido para o Hospital da Unimed, no bairro da Torre, mas, já chegou sem vida.

O velório de João Filho está acontecendo na Igreja Batista de Manaíra, no estacionamento dos lojistas, templo onde ele ministrava suas pregações evangélicas.

O sepultamento está programado para acontecer às 16h no Cemitério Parque das Acácias, no bairro do José Américo.

João Filho já havia passado por uma “delicada cirurgia” do coração, no último dia 10 de outubro de 2011.






7 de agosto de 2012

FOCO PB VEJAM!


‘Ficha Limpa’ afasta Luceninha da disputa pela Prefeitura de Cabedelo; condenção no Tribunal Eleitoral foi motivo.



Luceninha (PMDB)














tivemos acesso em primeira mão a uma informação que pode mudar completamente o quadro eleitoral em Cabedelo, uma das maiores cidades do Estado da Paraíba.

O juiz João Machado Júnior, da 54ª zona eleitoral, indeferiu n a tarde desta segunda-feira o pedido de registro do candidato a prefeito pelo PMDB, Luceninha. A informação foi confirmada pelo advogado do PSB, Rafael Tavares.

Segundo Tavares, Luceninha foi enquadrado na Lei Ficha Limpa, já que pesa sobre ele uma condenação do Tribunal Regional Eleitoral por ‘abuso de poder político’. À época, o peemdebista foi julgado culpado da acusação de usar carro da Câmara de Vereadores para transportar eleitores durante pleito eleitoral de 2008, quando, ainda vereador, disputava a prefeitura da cidade portuária.

Apesar da baixa judicial, Luceninha ainda pode recorrer às instâncias superiores. Caso não consiga êxito, deixa espaço aberto para seus adversários, que aparecem em grande desvantagem, segundo pesquisas recentes.






Debate: Maranhão mira Cartaxo e Cícero e Estelizabel voltam a se confrontar.


Debate é marcado por confrontos entre os principais candidatos

O debate da TV Master realizado na noite desta segunda-feira, 6, mostrou que os candidatos começaram a montar suas estratégias baseados nas últimas pesquisas de intenção de voto. Durante a parte livre para perguntas entre os candidatos ficou clara a intenção de cada um em perguntar e criticar o candidato que acredita ser adversário pessoal.
Isso ficou claro quando o candidato José Maranhão (PMDB), que já ocupou a lideranças das pesquisas e agora caiu para segundo colocar vendo Luciano Cartaxo (PT) se aproximando, tratou de mirar no petista na hora das perguntas e das críticas.
Maranhão perguntou a Cartaxo sobre a aliança com o prefeito Luciano Agra e em seguida lembrou que há pouco tempo o deputado fazia severas criticas a administração do prefeito. Para o peemedebista, Cartaxo sujou sua biografia ao se aliar com o prefeito e seu grupo.
Cartaxo por sua vez, reagiu alegando que a aliança com o prefeito foi feita de forma transparente e que o próprio José Maranhão enviou vários interlocutores para conversar com o prefeito quando ele anunciou rompimento com o governador Ricardo Coutinho.
Já o confronto entre Estelizabel Bezerra (PSB) e Cícero Lucena (PSDB) voltou a se repetir, como já aconteceu em outros debates. Estelizabel criticou a política habitacional, de saúde e voltou a citar o caso da Confraria. Cícero voltou a dizer que foi perseguido e também fez criticas a administração do PSB.
O candidato do PSOL, Renan Palmeira, ficou um pouco isolado, já que os outros dois candidatos da extrema esquerda, Lourdes Sarmento e Antônio Radical, não participaram do debate.



POSTADO POR FOCO PB.

5 de agosto de 2012

NOTICIAS FOCO PB VEJAM!


Machucou.


Quando o governador Ricardo Coutinho disse, durante anúncio de R$ 1 bilhão em obras para João Pessoa, o “Estado se reencontra com a Capital”, a frase promoveu um forte efeito e resumiu toda ação do momento. Num primeiro instante pareceu que falava do próprio governo, que priorizou investimentos no interior e, a partir de agora, estava “voltando pra Capital”. Mas o governador deixou claro que estava falando nas gestões anteriores, que nunca teriam dado à devida atenção a João Pessoa como a atual gestão passou a dar. A tese, plasticamente muito bem posta, atingiu alguns ´cassistas´, que passaram o resto do dia fazendo compressa na consciência.






Presidente do PMDB diz CPI da Cagepa não mela Maranhão.

Se o presidente do PMDB, Antônio de Sousa, fala mesmo, como dizem, pela boca do ex-governador Zé Maranhão, então o silogismo nos permite dizer que “Maranhão não teme a CPI da Cagepa”.
 
Foi o que disse ontem Antônio de Sousa em conversa com o blog a respeito da iniciativa do deputado Frei Anastácio de instalar Comissão para investigar as gestões dos últimos vinte anos da Companhia.
 
“Maranhão deixou em 2002 a Cagepa superavitária. Foi a partir de 2003 que ela começou a ter problemas. A CPI que vier não o atingirá”, declarou Sousa.
 
Para muitos, o (grande) problema não está nos dois primeiros governos de Maranhão. Mas no terceiro, que também passará pela investigação, caso haja.




Call Center: Agra quer enviar novo texto e pede pressa pra CMJP vetar lei.

A Câmara Municipal de João Pessoa já deverá votar nesta terça-feira veto do prefeito Luciano Agra sobre projeto de lei concedendo incentivos fiscais para instalação da empresa da Call Center na Capital.
 
O pedido de urgência foi feito pela própria prefeitura ao presidente da Câmara, vereador Durval Ferreira (PP), nesta sexta.
 
O prefeito Luciano Agra quer agilizar o processo de envio do novo texto com base nos termos do Protocolo de Intenções que foi assinado no início do ano. Ele alega que houve modificações indevidas por parte dos vereadores.
 
Na quarta, o prefeito já tem uma audiência com representantes da empresa. Garante que vai reafirmar o compromisso de garantir cenário favorável à instalação da empresa. Assim que a matéria for vetada e voltar à prefeitura, ele promete enviar novo texto.
 
Para o governo do Estado, que intermediou a relação, a atitude de Agra ameaça a instalação da empresa.







Hervázio e Aníbal fazem as pazes.

 
As posições políticas já não eram tão convergentes, mas a relação do líder do governo na Assembleia, Hervázio Bezerra, com Aníbal Marcolino, um dos mais contundentes deputados da oposição, azedou mesmo quando circulou a informação de que foi o oposicionista que barrou a entrada do tucano no PEN. De pronto, Aníbal negou tudo. E foi além: disse que iria, por questões de relações familiares, ajudar a campanha do filho de Hervázio, o jovem Léo Bezerra, pra vereador em João Pessoa. Foi o suficiente para dobrar o tucano. Esta semana, depois de semanas sem cumprimenta-lo, Hervázio chamou Aníbal e fez um agradecimento com direito a testemunhas e tudo. “Gesto se paga com gesto”, resumiu Hervázio.



Balanço maldito: TCE identifica em 2011 desvio de R$ 37 milhões em toda Paraíba.


Já está circulando pelas redações dos jornais na Paraíba o relatório de atividades do tribunal de Contas do Estado, órgão que fiscaliza a aplicação dos recursos públicos estaduais e municipais, no ano de 2011. E ele não traz um balanço muito alentador.

De acordo com o relatório, que queimou as mãos deste humilde blogueiro, o TCE identificou em 201, ao julgar contas de prefeituras, câmaras e órgãos estaduais, cerca de R$ 37 milhões na Paraíba. Exatos 829 gestores públicos foram responsabilizados pelo TCE por desvios de recursos.

Ao todo, foram remetidos 707 acórdãos do TCE para que o Ministério Público proceda as ações cabíveis e faça a cobrança de exatos R$ 37.787,099,42. A maioria referente a prefeituras. Somente das gestões municipais foram 439 acórdãos condenando gestores públicos.

Não dá pra dizer se aponta que a corrupção na Paraíba vem aumentando ou é o cerdo do TCE que vem ficando cada vez mais rigoroso. O fato é que, pelo balanço do TCE,, as gestões públicas na pequenina Paraíba deixaram de aplicar R$ 37 milhões em serviços pra população porque o ato de furtar, secularmente denunciado nos sermões do Padre Anônio Vieira, não deixou.

Esperamos que a Justiça da Paraíba possa ser célere na condenação desses gestores e, especialmente, na recuperação desses valores.

 




POSTADO POR FOCOPB