29 de julho de 2012

NOVAS DO FOCO PB VEJAM AS MATÉRIAS AGORA!


Damião Feliciano culpa Geraldo Amorim por PDT não ter candidatura.
















O deputado federal Damião Feliciano (PDT) culpou o vereador Geraldo Amorim (PDT) por causa da ausência do partido na majoritária em João Pessoa. Damião afirma que não tem culpa na retirada da candidatura de Amorim, afirma que foram os candidatos a vereador do partido que decidiram apoiar Estela (PSB) e cobra fidelidade do vereador. Ele afirma que o vereador não foi candidato porque não conseguiu sobressair nas pesquisas.

“Quem é voto vencido tem que se submete ao voto vencido , a maioria ganhou e achou que o melhor é Estela” , disse Damião sobre apoio de Amorim a Luciano Cartaxo (PT). O deputado afirma que não tem nada haver com o processo disciplinar que Amorim responde no conselho de ética do partido por apoiar Cartaxo, mas cobrou do vereador fidelidade ao entendimento do partido.

“Os vereadores não queriam, então o grande problema não fomos nós, foi a própria instituição partidária que quis Ficar com Estela”, argumentou Feliciano o apoio a candidata socialista.





Prefeitura de João Pessoa tira atendimento do Bolsa Família da FAC a partir de amanhã.
















O atendimento do Programa Bolsa Família da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que vinha sendo realizado provisoriamente na Fundação de Ação Comunitária (FAC), em frente ao Sesc, no Centro, estará suspenso nesta segunda-feira (30), retornando na quarta-feira (1º) em novo endereço. Será na Rua D. Pedro I, 849, (em frente à sede da 2º Delegacia Distrital – 2º DD), também no Centro.

No mesmo endereço funcionarão o Programa de Apoio à Pessoa Idosa (Papi), o Programa Bolsa Universitária e o Núcleo de Acompanhamento da Frequência Escolar (Nafe), todos executados pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), por meio da Diretoria da Assistência Social.

A diretora da Assistência Social, Aparecida Rodrigues, informou que o atendimento do Bolsa Família retornará na quarta-feira com todos os serviços, inclusive a atualização cadastral, com o processo normal de agendamento. “O novo endereço permanente será numa casa ampla e arejada. Vem atender os anseios e esforços da Sedes em oferecer aos nossos usuários um local mais digno e um atendimento muito mais humanizado, conforme prometemos anteriormente”, destacou.

Serviços normalizados – Entre os serviços que estarão normalizados a partir desta quarta-feira estão a atualização cadastral, bloqueio, transferência, serviço social, ofícios encaminhados à Caixa Econômica Federal, mudança de responsável e Bolsa Universitária. Pelo Papi, voltam ao normal a expedição do Cartão do Idoso e a autorização de passagens intermunicipais e interestaduais para as pessoas da terceira idade.





Confira as metas dos candidatos para João Pessoa a partir de 2013 na PMJP.


Uma das novidades positivas da campanha eleitoral deste ano, além do esvaziamento da idéia de que as carreatas conquistam votos, é a obrigatoriedade da apresentação à Justiça Eleitoral de planos de governo por parte de quem vai disputar as prefeituras. Neste final de julho, portanto, quase todos já definiram metas e ações em documentos devidamente registrados como manda a legislação.

Quem não cumpriu a obrigação terá que se ajustar à a Lei n.º 12.034, de 29 de setembro 2009. Se não o fizer corre o risco de uma punição, o indeferimento do registro da candidatura. Os candidatos em falta serão notificados pelos respectivos juízes eleitorais, responsáveis pela análise do registro, para apresentar o programa de governo no prazo de 72 horas, após o recebimento da notificação, sob pena de ter o pedido de candidatura indeferido.

Lourdes e Radical - PSTU e PCO sem propostas

Dos sete candidatos que estão na disputa pela Prefeitura de João Pessoa, o maior colégio eleitoral do Estado, com 480.237 eleitores, apenas dois ainda não apresentaram o programa de governo à Justiça Eleitoral: Antônio Radical (PSTU) e Lourdes Sarmento (PCO).

Eles, a exemplo dos demais candidatos a prefeito que não juntaram programa no ato do registro, devem estar sendo notificados pelos juízes eleitorais para apresentarem o documento, sob pena de terem os registros indeferidos.

Os demais candidatos- Cícero Lucena (PSDB), Estelizabel Bezerra (PSB), Luciano Cartaxo (PT), José Maranhão (PMDB) e Renan Palmeira (PSOL), apresentaram seus programas

Entre os pontos em comum, eles defendem estão ações que visam a preparação da Capital para o futuro, especialmente na área de mobilidade urbana, com investimentos em transporte coletivo e implantação de vias exclusivas para ônibus.

Cícero Lucena - Gestão pública e transparente

De forma resumida, o candidato Cícero Lucena, denominou o programa de governo de “Compromisso com o Futuro – Por uma Cidade Planejada, Saudável, Acessível e Sustentável.

O candidato tucano a prefeito de João Pessoa apresenta a necessidade de uma gestão pública eficiente e transparente, participativa, compartilhada e comprometida com o futuro da cidade, que é uma das mais antigas do Brasil. Mobilidade urbana também faz parte do plano do candidato Cícero Lucena.

“A cidade de João Pessoa não apenas comporta, mas exige, urgente implantação de um Plano de Mobilidade Urbana, um Plano de Transporte e um conjunto de ações e obras que corrijam a completa desordem no trânsito e a degradação e invasão das calçadas; e que ampliem os investimentos no sistema viário e em transportes públicos eficientes, de preferência movidos a fontes energéticas limpas”, propõe.

A proposta do senador Cícero Lucena, disposta em uma lauda e meia, prevê também medidas a serem adotadas em áreas como educação, cultura, esporte e lazer, saúde, assistência social, empreendedorismo, inovação, abertura de oportunidades profissionalizantes para os jovens e desenvolvimento logístico e tecnológico, com ações integradas de planejamento, infraestrutura, mobilidade, acessibilidade e meio ambiente.

Luciano Cartaxo - Modernização da produção

O candidato Luciano Cartaxo denominou o programa de governo de “João Pessoa Seguindo em Frente: Preparando a Cidade para o Futuro”, com serviços públicos de qualidade, transparência e participação popular, em seis páginas.

“A carta-programa que apresentamos é resultado de um diálogo construído entre os partidos que compõe a coligação e a sociedade. Com propostas simples, diretas e realistas, sem abrir mão de nossos sonhos, de maneira a explicitar os ajustes e a qualificação necessária ao processo de desenvolvimento empreendido na cidade a partir de 2010, com avanços em diversas áreas”, ressaltou.

O programa de governo de Luciano Cartaxo desdobrará a modelagem administrativa que prima pela garantia dos direitos constitucionais dos cidadãos, cidadãs e da cidade, na parceria entre o governo e a sociedade e numa nova modalidade de governo voltada para a modernização da produção econômica e crescimento equitativo da renda, o fomento e ampliação de espaços de inclusão social, da preservação do meio ambiente.

De acordo com o petista, as diretrizes do programa de governo de se coligação se materializam em 13 idéias básicas, que conforme destacou se desdobrará em um conjunto de ações, dentre elas, melhorar a mobilidade urbana e a acessibilidade. “Nosso governo construirá políticas urbanas que procurem resgatar espaços públicos, baseando-se no conceito de transporte público de massa”, disse.

José Maranhão - Restauração da moralidade

O candidato José Maranhão apresentou seu programa de governo em 28 páginas, classificando as propostas como linhas básicas do programa administrativo que norteará suas ações à frente da Prefeitura de João Pessoa no período de 2013/2014, tendo como objetivo primeiro: uma vida mais feliz.

Maranhão assume o compromisso de empregar todos os esforços à frente da Prefeitura, visando à restauração da moralidade e à implantação de um modelo de gestão moderno e eficiente, sintonizado com a evolução da sociedade brasileira e com o atendimento dos problemas que afligem a capital paraibana.

“É hora de cuidar do futuro, de pensar grande, de planejar, de criar programas e projetos que não sejam apenas de um grupo de partidos, mas da cidade toda. Isso se faz com seriedade, com coragem, com competência, com experiência e com espírito inovador”, declarou.

Na proposta de governo o peemedebista apresenta princípios apresentados como inegociáveis e que segundo ele vão pautar suas ações, que são: moralidade, respeito à lei e ás instituições, zelo com o patrimônio público, orgulho de ser pessoense, entre outros.

A mobilidade urbana aprece no programa de José Maranhão entre as linhas de ação prioritária. Com proposta de incentivar o uso de transporte de massas, especialmente com investimento de transporte sobre trilhos e com a criação de corredores exclusivos para ônibus.

Modernização administrativa - Estelizabel Bezerra

A candidata Estelizabel Bezerra tem um programa de governo em 29 páginas com três eixos estruturantes que objetivam a execução de ações conjuntas de diversas secretariais e órgãos com a participação social.

A socialista ressalta a necessidade de continuação do processo amplo e sólido de transformação iniciado em 2005, que proporcionou uma mudança na forma de governar, apresentando resultados positivos no modelo de gestão, nos indicadores sociais, na modernização administrativa, no controle social e no planejamento urbano.

De acordo com Estelizabel, a construção da cidade socialmente mais justa passa pela ação de governo em promover o bem estar social, fortalecendo as políticas públicas que garantam o desenvolvimento humano e social. “Este projeto político visa à melhoria da qualidade de vida da população, a redução das desigualdades sociais, o fortalecimento da cidadania e o compromisso com o futuro”, destaca.

A candidata enfatiza que as proposta contempla as políticas de saúde, educação, assistência social, cultura, geração de emprego e renda, segurança alimentar e nutricional, lazer e esporte, assim como as políticas dirigidas a grupos identitários, que sofrem os efeitos da exclusão social.

Na área de mobilidade e acessibilidade, dentre as propostas apresentadas estão à implantação das recomendações do Plano Municipal de Mobilidade Sustentável, o sistema de corredores exclusivos para transporte coletivo de massa.

Renan Palmeira - Transporte de massa em JP

O candidato do PSOL, Renan Palmeira apresentou sua proposta de governo em quatro páginas. Enfatizando, no capítulo destinado aos princípios gerais, que todos os atos de governo deverão ter como norte a busca da igualdade social e a garantia da dignidade da pessoa humana.

Palmeira também enfatiza que o interesse público deve ser colocado acima de qualquer interesse privado ou particular. Além disso, que os serviços públicos devem ser executados por servidores públicos concursados, sem terceirização e sem precarização do trabalho na administração pública.

Dentre as propostas específicas apresentada pelo PSOL, estão a realização de uma reforma político-administrativa com a finalidade de colocar a administração pública sob o controle da maioria da população, através de variados mecanismo de participação e decisão popular.

Na área de transporte público, entre as propostas aparesentadas por Renan Palmeira está à implantação de um sistema de transporte de massa sobre trilhos, com conforto, segurança e rapidez, capaz de atrair para o uso diário os proprietários de veículos particulares, como forma de desafogar as vias públicas e democratizar o acesso, não apenas no centro, mas em toda cidade.




Apenas 18 carros estão autorizados a fazer campanha eleitoral em JP.












A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), continua emitindo as autorizações e licenças ambientais para carros de som durante este período eleitoral. Para os donos de carros que vão trabalhar somente durante as eleições, são concedidas autorizações. Já no caso dos carros que continuarão fazendo propaganda depois do período eleitoral, são concedidas licenças ambientais.

Até o momento, já foram concedidas 18 autorizações ambientais provisórias (com validade até o final do segundo turno), para veículos de propaganda como mini-trios, trios, reboques, carros de passeio e motocicletas.

A Semam só concede a autorização depois que os veículos passam pela vistoria do Detran. Não são concedidas autorizações para carros de passeio com som nos porta-malas. As autorizações são liberadas em até sete dias após a pessoa dar entrada com o processo na Prefeitura. O expediente para atendimento ao público na Semam é das 14h às 18h, no Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria.

Documentação – Para dar entrada na licença ou autorização ambiental, os proprietários dos carros de som precisam providenciar os seguintes documentos: Carteira de Identidade ou outro documento de identificação com foto; requerimento e cadastro preenchidos (devem ser solicitados na Semam), além de cópia do DUT do veículo, contendo as especificações do Detran (quando não tiver especificações, o proprietário deve levar a cópia do documento da vistoria do Detran, contendo foto do veículo, do equipamento de som e da placa, assinados pelo Detran).

No caso das motocicletas, deve ser apresentado também o Certificado de Segurança Veicular (CSV). Se o solicitante da licença não for o proprietário, é preciso anexar ao processo o contrato de locação ou o documento de compra e venda do veículo.




João Pessoa tem apenas uma candidatura a prefeito deferida.


Das sete candidaturas que disputam a prefeitura de João Pessoa nas eleições de outubro apenas uma teve o registro deferido pela Justiça Eleitoral. Trata-se da candidatura de Antônio Radical (PSTU). Ainda aguardam julgamento as candidaturas de José Maranhão (PMDB), Cícero Lucena (PSDB), Estelizabel Bezerra (PSB), Luciano Cartaxo (PT), Lourdes Sarmento (PCO) e Renan Palmeira (PSOL).

O juiz Fabiano Moura de Moura, da 64ª Zona Eleitoral, terá de decidir a situação do PSC, que aparece em duas coligações: a de Cícero Lucena e a de Luciano Cartaxo. Por não poder fazer parte de duas composições, o juiz deverá indeferir uma dessas candidaturas, a exemplo do que aconteceu em Campina Grande, com o PT, que acabou prejudicando a candidatura de Daniela Ribeiro (PP).

Em João Pessoa, o PSC municipal fez aliança com o PSDB, indicando o médico Ítalo Kumamoto como vice de Cícero Lucena. Por sua vez, o diretório estadual do partido se coligou com o PT, que tem como candidato a prefeito o deputado Luciano Cartaxo. Na coligação com o PT o PSC não teve direito de indicar o vice. A chapa de Cícero foi a única que sofreu processo de impugnação.






27 de julho de 2012

RÁPIDAS DO FOCO PB VEJAM.


Bandeira passa mal durante entrevista ao vivo em programa de TV da Capital.




















O candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Luciano Cartaxo (PT), Nonato Bandeira (PPS), precisou ser levado às pressas a um hospital de João Pessoa, após passar mal durante uma entrevista ao vivo a um programa de TV da Capital, na tarde desta quinta-feira (26).

A equipe médica que atendeu o jornalista verificou o jornalista constatou que seu quadro clínico não é grave, por amis que inspire cuidados.

“Foi uma queda de pressão”, afirmou o médico Evanisio Roque.





Após ‘vassourada’ na PMJP, Luciano Agra já fala em transição. 











O prefeito de João Pessoa Luciano Agra (sem partido) anunciou que a minirreforma em seu secretariado realizada nesta semana representa os últimos passos administrativos de sua gestão. Já em tom de despedida, Luciano afirmou que está se aproximando o momento de preparar a Prefeitura para a “transição de Governo”, em que vai entregar a administração municipal aos próximos gestores.

“Não planejo novas mudanças no secretariado. O próximo passo será preparar a transição do governo para os próximos gestores”, declarou.

Peças mudadas - Com relação à substituição dos novos auxiliares, Luciano Agra confirmou que o chefe de gabinete, o ex-deputado Carlos Dunga, e o diretor da Funjope, Milton Dornelas, estão entre os próximos gestores que deixarão a administração municipal nesta última “leva”.

Na manhã de hoje, Luciano Agra nomeou Valdeci Araújo para a Receita Municipal, no lugar de Ednaldo Ribeiro Soares, exonerado da pasta.

Outra mudança já realizada pelo gestor foi feita na Secretaria de Infraestrutura, com a saída de Marcelo Cavalcante. O secretário adjunto, Luiz Rabelo, comanda interinamente a pasta.

O prefeito também fez grande varredura na gestão do Orçamento Democrático (OD) de João Pessoa. Vinte e cinco coordenadores do órgão foram exonerados pelo chefe do Executivo Municipal.



POSTADO POR GENILDO ALVES.


26 de julho de 2012

FOCO PB NOTICIAS COM IMPARCIALIDADE VEJAM !


PMJP beneficia 16 mil famílias em mangabeira com inauguração.
















Cerca de 16 mil pessoas passam a ser beneficiadas com a inauguração da Unidade de Saúde Integrada (USF) Quatro Estações, no bairro Mangabeira VII. O total de investimentos para a construção da unidade foi de cerca de R$ 1,3 milhão, para a oferta de serviços que abrangem de tratamento odontológico e consultas médicas a exames de citologia. O atendimento ao público teve início a partir das 13h, logo após a inauguração, que ocorreu na manhã desta quarta-feira (25).

Esta é a 21º unidade neste padrão, integrando quatro equipes de saúde. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), até o final do ano, serão inauguradas mais nove unidades de saúde semelhantes – e outras 15 estão em fase de licitação. Quando todas estas unidades forem entregues, a cidade terá 95% de cobertura do serviço.

A USF Quatro Estações oferecerá consultas médicas, serviços de enfermagem e consultas odontológicas. Também serão fornecidos exames de citologia, nebulização, atividades coletivas de educação em saúde, atividades de promoção e prevenção da saúde, visitas domiciliares, marcação de consultas e de exames online, vacinação, raios-X odontológicos e farmácia. A unidade também conta com salas de curativo e de observação.

A secretária de Saúde, Roseana Meira, destacou que a nova unidade possibilitará um atendimento mais capacitado à população. “Temos de ter compromisso no cuidado com as pessoas, principalmente num serviço que atende a tantas famílias”, disse. O prefeito Luciano Agra e outros secretários municipais participaram da solenidade.

Inaugurações em agosto – Roseana ressaltou que diversas obras na saúde serão entregues até o final deste ano. Apenas no mês de agosto, segundo ela, haverá três inaugurações: a do Centro de Práticas Integrativas em Saúde dos Bancários “Equilíbrio do Ser”, que dará à população a oportunidade de ter acesso a práticas como yoga, reiki e fitoterapia, complementando o tratamento convencional da rede municipal de saúde; a da Central de Vacinação, no bairro da Torre, que servirá como referência nas campanhas de vacinação do município; e a da nova Central de Abastecimento Farmacêutico, que atenderá todas as exigências diferenciadas quanto ao acondicionamento e refrigeração de medicamentos, sendo pensada para facilitar a logística na distribuição dos insumos ao sistema de saúde.



Por falta de apenas um voto, oposição não derruba veto do Executivo ao PCCR.


















A oposição bem que tentou, mas não conseguiu derrubar o veto do Governo Estadual ao Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Magistério Estadual, durante sessão nesta quarta-feira (25).

Precisando de 19 votos, o bloco oposicionista só conseguiu 18. Não foi só apenas a falta desse voto que impediu uma vitória do grupo. Do outro lado, apenas um sufrágio favorável ao veto do Executivo impediu sua derrubada, já que, segundo o regulamento da Casa, o Governo precisava ter pelo menos um voto a seu favor para que não amargasse uma derrota sumária (mesmo não tendo a oposição votos suficientes).

Chamou atenção o número de votos brancos: 10 deputados se abstiveram de tomar uma posição.

Trajetória da matéria - Aprovada pelo Plenário da Assembleia Legislativa, no dia 20 de junho, a Medida Provisória que beneficiava o magistério estadual foi enviado ao Executivo, que a vetou. De volta à Casa, o veto foi analisado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e derrubado por 4 votos a 3.



SINALIZAÇAO: após ser preterido por Zé Maranhão, Wilson Santiago recebe ‘mimo’ de Ricardo Coutinho e rasga elogios para a gestão socialista.


























SINALIZAÇÃO: após ser preterido por Zé Maranhão, Wilson Santiago recebe ‘mimo’ de Ricardo e rasga elogios para a gestão socialista; “Tenho bom relacionamento com o governador!”  

Mesmo sem oficializar apoio ao projeto político capitaneado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), identificou uma verdadeira lua de mel entre o ex-senador Wilson Santiago (PMDB) e o chefe do Executivo paraibano, tudo por conta do mais recente ‘mimo’ concedido pelo ‘Mago’ que disponibilizou para o cacique sertanejo um cargo governamental na Capital Federal.  

Ao ser questionado pelo,como avaliava a gestão socialista, Wilson Santiago não titubeou e destacou avanços na maneira de governar no estado.  

“Estamos acompanhando distantes, até porque a nossa atividade no Senado Federal buscou sempre o desenvolvimento da Paraíba, independentemente de partidos políticos e de cor partidárias e de seqüelas políticas”, lembrou.  

Segundo Wilson Santiago que foi preterido da vice de José Maranhão (PMDB) na disputa em João Pessoa, o seu trabalho não busca a obtenção de objetivos pessoais  

“Nosso trabalho é no sentido de ajudar a Paraíba e sabemos que todo inicio de Governo tem suas turbulências, mas que o Governo precisa elogiar mais as ações que interessam grande parte da população paraibana e parte delas estão vinculadas aos interesses da classe política: os deputados e os prefeitos, aqueles que ajudam a construir um projeto político para o futuro”, contou.  

Também quis saber se Santiago já havia sido procurado por emissários do Governo Ricardo para um possível apoio, o ex-senador deixou uma porta aberta.  

“Tenho um bom relacionamento com o governador Ricardo e não escondi isso de ninguém, até porque até ontem ele foi nosso aliado, durante os seis anos de prefeito, nós não só ajudamos na sua eleição de prefeito da capital, na sua reeleição, como em muitas das ações que foram concretizadas em João Pessoa tiveram a nossa parceria, uma parceira com o PMDB”, contou.  

Santiago terminou a sua fala mandando um recado para Ricardo Coutinho.  

“Não são as divergências políticas que separam as pessoas, o que separam as pessoas são os problemas pessoais e isso nós não temos e acredito que não teremos”, frisou.  

Ou seja, Wilson Santiago e Ricardo Coutinho estão mais próximos do que os adversários imaginam, novidades são aguardas para os próximos dias.

25 de julho de 2012

FOCO PB NOTICIAS VEJAM !


Servidores da PMJP recebem salário a partir da próxima segunda.
















A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) efetua o pagamento do salário de julho aos servidores municipais nas próximas segunda (30) e terça-feira (31). A secretária de Administração (Sead), Rosa Gondim, informou que, além dos salários, os funcionários que se enquadram no perfil para receber o abono rendimento do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) receberã o benefício no mesmo dia.

Segundo ela, a Sead já está terminando de fechar a folha de pagamento do mês de julho, e o pagamento, mais uma vez, ocorre dentro do mês trabalhado. “Sem falar que o Pasep também será pago na terça para os servidores ativos que têm direito ao pagamento”, acrescentou.

Os servidores aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência do Município (IPM) recebem os salários na segunda-feira (30). Na terça, recebem os demais servidores das secretarias e órgãos. O pagamento é efetuado nas agências do Bando do Brasil.

Pasep – Tem direito anualmente ao abono do Pasep os servidores que receberam, no ano anterior, até dois salários mínimos de vencimento e que tenham cinco anos efetivos consecutivos de exercício do trabalho. Este intervalo de cinco anos não tem, necessariamente, que ser cumprido apenas na PMJP, mas é importante que seja comprovado que este tempo de serviço foi trabalhado.

Rosa Gondim esclarece ainda que o benefício não é concedido apenas a servidores efetivos, mas também a servidores comissionados e prestadores de serviço. Apenas os aposentados não têm direito a receber o Pasep.




Ricardo faz campanha de rua ao lado de Estela, relembra eleição em 2010 e dispara: “O povo não vive de pesquisa”
















O governador Ricardo Coutinho (PSB) entrou na campanha de rua da candidata de seu partido, Estela. Durante caminhada em Mandacaru, ele criticou a crença em pesquisas eleitorais, relembrando a sua eleição em 2010, e disparou: “o povo não vive de pesquisa”.

Ricardo descredibilizou as pesquisas, alertando a militância sobre a falta de precisão dos institutos. “Se pesquisa valesse alguma coisa, hoje eu não seria governador da Paraíba. O povo não vive de pesquisa, mas de ações concretas”, disse Coutinho lembrando que as pesquisas não lhe apontavam como eleito em 2010.


Além do governador, Estela foi acompanhada na caminhada por seu vice, Efraim Filho (DEM), pelos deputados estadual Edmilson Soares (PEN) e federal Damião Feliciano (PDT), a candidata da coligação ‘Pra Seguir em Frente’ (PDT / PTN / DEM / PSB / PV / PRP / PSD / PC do B).




Filho de candidata a prefeita da Capital abandona disputa por vaga na Câmara de JP.


De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral, até a tarde desta terça-feira (24), 12 candidatos a vereador de João Pessoa já estão fora do pleito de 7 de outubro, um deles,  André Sarmento, o filho da candidata a prefeita pelo PCO, Lourdes Sarmento.

Com 572 pedidos de candidaturas para disputar as 27 vagas na Câmara Municipal de João Pessoa, o TSE ainda não publicou a listagem oficial das candidaturas deferidas, mas as 12 desistências já estão no sistema DivulgaCand da Justiça Eleitoral.

Da lista dos que abandonaram a disputa, dois são do PSB, dois do PP, dois do PRB, dois do PTC, e outros quatros do PMN, PTN, PCO e PPL.




Bispo é flagrado em praia com mulher

Imagem





O papa Bento 16 aceitou nesta terça-feira a renúncia do bispo da diocese argentina de Merlo Moreno, Fernando María Bargalló, envolvido em um escândalo amoroso após a divulgação de fotos que o mostram ao lado de uma mulher em uma praia do México, informou a secretaria de imprensa do Vaticano. A renúncia foi aceita segundo o artigo 401, parágrafo 2, do Direito Canônico que dispõe o afastamento do religioso da diocese "por doença ou causa grave", afirma um comunicado. O papa nomeou como substituto provisório o bispo emérito de San Isidro, monsenhor Alcides Jorge Pedro Casaretto, de 75 anos, com o título de "Administrador Apostólico ad nutum Sanctae Sedis", expressão que indica que ele permanecerá no cargo de Administrador Apostólico até que a Santa Sé designe o novo bispo diocesano. Bargalló havia apresentado a renúncia na segunda-feira à Nunciatura Apostólica, a representação do Vaticano na capital argentina. A princípio, Bargalló afirmou que a mulher na foto era uma amiga de infância, mas, na sexta-feira, pressionado, admitiu o vínculo amoroso aos padres de sua diocese e apresentou a renúncia. O bispo era considerado um dos favoritos para substituir o cardeal Jorge Bergoglio como arcebispo de Buenos Aires. O escândalo teve início com uma série de fotografias que mostram o bispo, de 57 anos, no mar abraçado com uma mulher, que segundo a imprensa seria a empresária Mariví Martínez Bo, de 56 anos. O bispo foi eleito por dois períodos consecutivos como presidente da instituição Cáritas Argentina, na qual ficou até novembro de 2011.


POSTADO POR GENILDO ALVES/DEMAIS SITES.

24 de julho de 2012

CANDIDATO A PREFEITO É ´CHAMADO DE ASSASSINO EM FACEBOOK!

O candidato a Prefeito da cidade de Bom Conselho - PE, foi chamado de assassino na noite desta segunda-feira (23/07/2012), na rede social do FACEBOOK, pelo sr° Cláudio César Vittallo e imediatamente foi compartilhado por diversas pessoas as quais demonstram total repudio a candidatura do SR° Dannilo Godoy.
Cabe agora a justiça eleitoral desta cidade averiguar os fatos e se culpado punir o mesmo severamente e caso seja o mesmo inocente que a justiça tome as devidas providencias contra os acusadores.
Com a palavra a Justiça Eleitoral.
Veja abaixo o conteúdo completo do FACEBOOK:
Michelle Cristina Oliveira e outras 3 pessoas compartilharam uma foto de Cláudio César Vittallo.
Compartilhar


  • Michelle Cristina Oliveira compartilhou a foto de Cláudio César Vittallo.
    MISERAVEL ASSASSINO! mas um dia a casa cai...DEUS é JUSTO!
    · · há ± 1 hora ·

  • Bia Cagliani compartilhou a foto de Cláudio César Vittallo.
    é no mínimo surreal...
    · · há 9 horas ·

  • Kamila Lemos compartilhou a foto de Cláudio César Vittallo.
    Esse cara não tem vergonha mesmo.
    · · há 10 horas ·

  • Sandra Medeiros compartilhou a foto de Cláudio César Vittallo.
     
     
     
     
     
     
    PUBLICADO POR: MARTINS

22 de julho de 2012

INICIO DAS NOTICIAS NO FOCO PB VEJAM !


Tirar a primeira via da carteira de identidade agora é de graça.












A emissão da primeira via da carteira de identidade passou a ser gratuita em todo o território nacional. A determinação está na lei sancionada pela presidenta Dilma Rousseff e publicada no Diário Oficial da União da última quinta-feira. Antes da lei, a primeira via do documento custava R$ 10,11. A segunda via continua sendo cobrada no valor de R$ 16,85.
Somente em junho, 10.930 pessoas solicitaram a primeira ou segunda via do documento na Paraíba nas oito casas da cidadania e a expectativa é que o atendimento aumente em 50% com a nova determinação.
De acordo com a assessora operacional da gerência executiva das casas da cidadania, Kaithia Portela, o número de solicitações de carteira de identidade deverá ser maior agora.
“Muita gente carente precisa desse serviço e antes quem não podia pagar a taxa era encaminhada para o Programa Cidadão. Agora, todos poderão tirar o documento de graça. O IPC (Instituto de Polícia Científica) e o Detran são os que mais realizam atendimentos nas casas da cidadania”, afirmou.
O Programa Cidadão, que possui um posto fixo localizado na Rua Gama e Melo, no Varadouro, em João Pessoa, mas também é itinerante, realizou, de 1º de janeiro a 7 de julho deste ano, 11.570 atendimentos em todo o Estado.
Em junho, a casa da cidadania em Campina Grande foi a que registrou maior quantidade de solicitações de carteira de identidade: 2.883. Em seguida, aparece a filial de Patos, com 1.740 atendimentos; a de Jaguaribe, com 1.474; a do shopping Tambiá, com 1.444; a do shopping Manaíra, com 1.277; a de Mangabeira, com 1.081; a de Guarabira, com 664 e a de Cabedelo, com 367 atendimentos no período. A casa da cidadania de Sousa já foi aberta para visitação, mas ainda será inaugurada para a oferta de serviços à população.
Documentação
Para solicitar a primeira via da identidade, são necessários os seguintes documentos: certidão de nascimento original ou a cópia autenticada no mesmo cartório de emissão do documento, 2 fotos 3x4 recentes e o CPF, caso a pessoa já possua.
A casa da cidadania em Jaguaribe funciona das 8h às 17h30, de segunda a sexta-feira. Já a do shopping Tambiá funciona de segunda a sexta, das 9h às 19h, e aos sábados, das 9h às 13h.


Greves na PB: alunos sem aula, cirurgias suspensas e mercadorias encalhadas no porto e aeroporto.














Universidades, hospitais e outros órgãos públicos federais estão com as atividades paralisadas em todo o Estado. Algumas paralisações já se arrastam há meses, deixando a população sem serviços essenciais. Além das duas universidades federais, da Paraiba e de Campina Grande, outros cinco órgãos federais estão com serviços paralisados na Paraíba: IFPB, Anvisa, Incra e IBGE. 
No Hospital Universitário Lauro Wanderley - o HU, em João Pessoa - pelo menos 105 mil procedimentos médicos deixaram de ser realizados durante os 35 dias em que o hospital entreou em greve. 
Entre os procedimentos não realizados estão, consultas ambulatoriais, exames, atendimentos em várias especialidades e os tratamentos nas clínicas-escola. 
De acordo com o superintendente do HU da Capital, João Batista, além dos 105 mil procedimentos não realizados, cerca de 700 cirurgias também não foram realizadas nesse período da greve.  “Apenas os procedimentos de urgência e emergência estão sendo realizados no hospital. Assim como as cirurgias de urgência e os tratamentos contínuos”, ressaltou.
IFPB
A greve do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB) dura 43 dias, e cerca de 19 mil estudantes estão sem aula. De acordo com o pró-reitor do IFPB, Paulo de Tarso, afirmou que o semestre não será cancelado. “Quanto mais tempo durar a greve, maior o transtorno para os alunos. Mesmo assim, não existe a possibilidade do período ser cancelado”, assegurou.
UFCG
Os professores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) rejeitaram, na manhã de sexta-feira (20), a proposta de carreira apresentada pelo governo federal à categoria. Os docentes decidiram durante uma assembléia manter a greve por tempo indeterminado.
As principais reivindicações dos professores são a reestruturação da carreira docente, valorização do  trabalho e melhoria das condições de trabalho. Os docentes da UFCG estão em greve desde o dia 17 de maio. A próxima reunião de negociação com o Ministério do Planejamento está prevista para próxima segunda-feira.
Servidores
Mais de 6 mil servidores técnicos administrativos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) estão em greve há mais de 40 dias.
A categoria luta pelo reajuste salarial congelado há 3 anos, realização de concurso público para preenchimento de 5 mil vagas nas instituições federais de ensino superior e destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação.
Já os docentes da UFPB, UFCG estão parados há 65 dias, pouco mais de dois meses. Oitenta mil estudantes da UFPB, UFCG e IFPB estão sem aulas no Estado. O semestre deveria ter acabado no último dia 6, mas ainda faltam 42 dias para terminar o período 2012.1.
Anvisa
A greve dos fiscais da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na Paraíba começou na última quarta-feira, mas já é possível perceber alguns prejuízos. Uma carga de materiais cirúrgicos continua retida no aeroporto Castro Pinto, no município de Bayeux.
Já um navio petroleiro está atracado desde a última quinta-feira no Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa. O documento de Livre Prática que permite o carregamento ou descarregamento não foi emitido, sendo assim, a mercadoria continua presa nesses locais. 
Segundo o secretário estadual do Sindicato Nacional das Agências Reguladoras, João Barbosa, a liberação do navio ainda está sendo discutida, mas enquanto isso a embarcação permanece atracada.
O prazo normal para fiscalização e liberação das mercadorias no aeroporto é de dois dias. Ele lembrou que apesar de estar sendo proibida a emissão do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela, os passageiros que se deslocaram ao local, 48h antes da viagem poderão receber o documento que é feito na hora.
IBGE
Já a greve dos funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), começou oficialmente dia 25 de junho, mas os funcionários começaram a paralisação no dia 18 de junho.
Um dos coordenadores do Sindicato dos Servidores na Paraíba, Reginaldo Madruga, informou que apenas uma agência das 11 no Estado funciona que é a da cidade de Itabaiana. “Foi uma solicitação nossa para poder atender aquela região. Mas todas as pesquisas estão paradas”, afirmou. Ele lembrou que na próxima terça-feira, a executiva nacional do Sindicato se reúne, por volta das 10h, com a equipe do Ministério do Planejamento para avaliar a proposta da categoria.
SERVIÇOS PARALISADOS PELAS GREVES:
IBGE: Pesquisas diversas foram suspensas e biblioteca foi fechada;
UFPB, UFCG e IFPB: Alunos da graduação estão sem aulas, cirurgias eletivas e consultas nos hospitais universitários não estão sendo feitas, restaurantes e bibliotecas estão fechadas. Todos os serviços de extensão à comunidade, como creche, cursinho pré-vestibular e clínicas;
INCRA: Estão suspensos os certificados de cadastro de imóvel rural, a declaração de aptidão do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (que concede empréstimos e linhas de crédito a agricultores), a declaração para a aposentadoria dos agricultores e construções de pontes, estradas, poços e casas nos assentamentos rurais.


Eleição para prefeito de JP está indefinida.


Toda pesquisa quantitativa necessita ser analisada e interpretada para que se compreenda o real significado dos números, sobretudo quando se cruzam os percentuais da espontânea e da estimulada. Das análises qualitativas que processaremos sobre a pesquisa Ipespe, não temos dúvidas em afirmar que as eleições para prefeito de João Pessoa, estão, literalmente, indefinidas.

A pesquisa Ipespe, contratada pelo Jornal da Paraíba, está medindo visibilidade eleitoral de grandezas diferentes porque compara dois candidatos conhecidos e populares com outros que não são tão conhecidos. Isso fica evidente quando se percebe que o candidato José Maranhão (PMDB) atingiu o topo de sua visibilidade, sendo conhecido por 91% dos eleitores, enquanto Cícero Lucena (PSDB) detém 87% de conhecimento.

Já Luciano Cartaxo (PT) e Estelizabel Bezerra (PSB) detêm conhecimento pessoal, respectivamente, de 61% e 43%. Cícero e Maranhão dispõem de pouco espaço para crescer em visibilidade. Apesar desse nível de exposição, na votação estimulada, a soma de Maranhão e Cícero é de apenas 54%.

O percentual de intenção de voto espontânea traduz os votos garantidos dos candidatos, no dia da votação; votos que somente um fato bombástico poderia alterar. De modo imediato, o que chama a atenção após a leitura dos números é que 57% dos eleitores de João Pessoa estão abertos a votar em um nome diferente dos políticos mais tradicionais, que são Maranhão e Cícero (juntos, eles somam 30% das intenções na pesquisa espontânea).

Além disso, as rejeições de Maranhão e Cícero (que projetam 28% e 23%, respectivamente) estão arraigadas no eleitorado, sendo difíceis de serem revertidas. Cícero tem maior possibilidade de reduzir sua rejeição, se conseguir limpar sua imagem ligada às denúncias de corrupção relacionadas ao chamado “Escândalo da Confraria”. O candidato tucano, entretanto, corre o risco de enfrentar muitos gargalos, porque o que ele disser, agora, vai parecer desculpas de campanha. Já Maranhão apresenta a imagem desgastada, dados os vários anos de exposição como gestor público, o que leva boa parte do eleitorado a entender que ele deveria dar vez aos mais novos.

O índice de rejeição de 19% de Luciano Cartaxo pode ser considerado como menos
preocupante em comparação aos dois candidatos que lideram a disputa para prefeito de
João Pessoa. Isso significa que o candidato petista ainda tem espaço para crescer, o que lhe possibilita ampliar a abrangência e a profundidade de sua visibilidade.

Embora apresente a maior rejeição nominal dos candidatos (33%), Estelizabel Bezerra tem como minimizar esse aspecto negativo, uma vez que tal rejeição não é relacionada à sua pessoa, mas, possivelmente, à imagem pessoal do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.

Outro aspecto que pode favorecer a candidatura socialista é que Estelizabel também
apresenta o menor percentual de conhecimento pessoal, dentre todos os postulantes. Um
trabalho competente de marketing poderá reduzir - e muito - esse patamar de rejeição,
apresentando a candidata como identificada com os problemas da cidade e que tem
conhecimento sobre a realidade dos bairros, adquirido no exercício de suas funções de
secretária de Planejamento da capital.

Uma tendência que também deve ser avaliada é que os números espontâneos e estimulados indicam que o apoio do prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, ao candidato petista Luciano Cartaxo teve um impacto bem menor do que se esperava no crescimento do índice de intenção de votos. O que se depreende que o prefeito da capital ainda não conseguiu transferir a avaliação positiva de sua administração ao seu apoiado. Os demais candidatos não apresentaram números significativos que possibilitassem uma análise qualitativa.

SEGUNDO TURNO
Pelos dados da quantitativa, seria prematuro projetar tendências para o segundo turno
porque o desenrolar das campanhas terá influência decisiva para a definição dos candidatos. Se os candidatos não tradicionais, no caso Luciano Cartaxo e Estelizabel Bezerra, não forem convincentes, Cícero Lucena e José Maranhão irão para o segundo turno. Não será surpresa, porém, se Estelizabel e Luciano forem para o segundo turno, caso a imagem de Cícero seja desconstruída e a rejeição de Maranhão, mantida.