19 de junho de 2012

ULTIMAS DO FOCO PB.

Perdas e Danos: Ricardo perde o controle político da capital e assiste desesperado seu principal reduto ‘cair’ nas mãos dos adversários.


Ricardo e Agra já não olham na mesma direção
Já está comprovado que o PSB não tem comando, depois que Estelizabel foi promovida a candidata à prefeitura em substituição a Luciano Agra. O partido se debate em um mundo de contradições que o empurram cada vez mais para o abismo em que a escolha infeliz de Ricardo o enfiou.

Enquanto o Mago tenta apagar as labaredas que destrói sua Roma particular a turma de Estela cospe fogo e a lona do circo já veio abaixo com a saída de Agra do partido. Ao tempo que Ricardo manda emissários em busca daqueles que se retiraram da agremiação, Estela comanda os ataques pessoais numa demonstração cabal de que, não existe mais um comando único a guiar os socialistas.

O clima é de desespero e Ricardo parece ter acordado na Península Ibérica para as consequências desastrosas de sua indicação.

Foram muitos os recados e as tentativas de reaproximação se esgotaram nesta segunda-feira quando ficou comprovado que Agra já não era mais aquele parceiro dócil e obediente e que, as inúmeras demonstrações de hostilidade e desapreço terminaram por leva-lo a assinar a sua desfiliação do PSB.

Ricardo teria feito investidas as mais frenéticas na tentativa de reverter a saída de Agra, mas o período que ficou no exterior foi suficiente para comprovar a total falta de habilidade de Estela naquilo que se refere a política já que a protegida da primeira-dama preferiu apagar fogo com gasolina e o resultado foi a devastação da paisagem socialista, depois de perder seu principal reduto.

Mesmo antes das eleições o PSB mostrou que, sob o comando de Estela suas fronteiras diminuíram e a sua principal fortaleza foi entregue sem combate aos adversários: em menos de seis meses Ricardo perdeu a capital, o seu maior trunfo eleitoral conquistado pelos adversários sem ser necessário depositar sequer um voto nas urnas.

Se esses saldo devastador não comprova a inabilidade política da escolhida de Ricardo o significado da palavra perdeu o sentido.

Não foi preciso que as urnas se pronunciassem para Ricardo perder a prefeitura de João Pessoa; bastou a truculência dos métodos empregados para que, PMDB, PSDB, PP, PPS e outros de menor densidade passem a sonhar com esse capital sem rumo a vagar pelos mares turbulentos da estupidez, para onde a “baby-sister” de Pâmela Bório guiou o barco socialista.

O resultado da escolha de Pâmela foi o desfalque da capital no patrimônio eleitoral do marido. João Pessoa já não é mais socialista e o PSB nacional pode contabilizar a perda e creditá-la ao governador por ter deixado que assunto de tamanha gravidade e importância tenha sido conduzido pelos ardores das paixões subalternas.

O preço das paixões é alto e o PSB do governador está pagando caro por ter priorizado o amor cego que aquece a intimidade da legenda e deixar que os apaixonados conduzissem um processo que exige acima de tudo serenidade e equilíbrio. Agora, só resta chorar o leite derramado e proferir impropérios.

Se Agra chegou a prefeitura sem um voto, o PSB perdeu seu maior reduto da mesma forma. Pode-se dizer que foi uma aula de incompetência política.

Adeus, Agra! Adeus, João Pessoa!

PSB diz que Agra é ingrato, desleal e age com dubiedade

Ataque é resposta ao pedido de desfiliação do prefeito, anunciada na manhã desta segunda

O PSB emitiu nota a imprensa na noite desta segunda-feira (18) onde acusa o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, de “coagir e demitir” socialistas. O partido classifica como lamentável a saída de Agra da legenda, fruto da “ingratidão e deslealdade” do gestor ao projeto socialista. O PSB ainda diz na nota que Agra chegou a comandar a Prefeitura de João Pessoa “sem um voto” e afirma que teve que lidar com a “dubiedade” de Luciano .

Até emitir a nota, os socialistas evitaram comentar o assunto.

Leia a nota;

Na manhã de hoje o PSB foi mais uma vez surpreendido pela atitude do prefeito Luciano Agra que formalizou junto ao partido sua desfiliação,

Alega ele que “diante da exclusão imposta pela direção do PSB resolvi me desfiliar”. Atitude lamentável que revela a falta de compreensão ao processo partidário de escolha da candidatura do PSB para as eleições de 2012, em João Pessoa. Processo este que se deu de maneira democrática envolvendo ampla participação e rico debate público legitimado pela observância do estatuto do PSB e pela participação do próprio Luciano Agra que ao final, consagrou Estelizabel candidata do PSB com quase 70% dos votos dos seus filiados.

No lapso de tempo de cinco meses o PSB lidou com os conflitos advindos da dubiedade do Prefeito Luciano Agra, que declinou da sua candidatura, quis retornar e declinou novamente em reunião do diretório, buscou enfraquecer a decisão unânime do diretório municipal que indicara a pré- candidatura de Estelizabel Bezerra, coagiu e demitiu integrantes do partido; construtores e colaboradores da gestão do PSB em João Pessoa.

A desfiliação desvela nesse contexto os sentimentos de distanciamento, ingratidão e deslealdade para com o projeto político que lhe deu a condição de ocupar o principal cargo eletivo da cidade sem que para isso tivesse que ter um único voto.

No entanto, a desfiliação não desanima o PSB na sua trajetória de transformar João Pessoa em uma cidade cada vez mais socialmente justa, habitável e sustentável. O PSB fez uma escolha democrática e participativa considerando a capacidade de liderança, compreensão sobre a cidade e a gestão e sobretudo, compreensão de como construir a Política.

O PSB é maior que o interesse pessoal de qualquer um de seus filiados, quando este tenta se sobrepor ao interesse coletivo. O PSB construiu uma historia de evolução dentro da cidade de João Pessoa. Historia de democracia participativa, inclusão social, desenvolvimento urbano e econômico e transparência na gestão pública. Qualquer acidente de percurso, promovido por qualquer pessoa não põe em risco esse grande patrimônio político que o PSB conseguiu desenvolver na capital do Estado. Mais do que nunca, diante das fragilidades políticas de pessoas, temos a convicção de fazer esse projeto em execução em João Pessoa seguir adiante, não permitindo que o retrocesso se reinstale na nossa capital. João Pessoa-PB, 18 de junho de 2012.






Socialista manda prefeito Agra ‘ir com Deus’ e alfineta: “Ele realmente não nasceu para a política”

A vereadora Sandra Marrocos (PSB) disse que lamentou muito a saída do prefeito de João Pessoa Luciano Agra (sem partido) da sua legenda, mas enfatizou que o episódio não muda em nada a rotina do partido. Segundo ela o nome de Estelizabel Bezerra está forte como a candidata legítima que dará continuidade ao projeto que não é de Agra e sim iniciado por Ricardo Coutinho (PSB) então prefeito reeleito de João Pessoa.

"Nós continuamos firmes e nada muda.Lamentamos profundamente a saída de Agra, mas o projeto para João Pessoa não é de Agra e sim do PSB. Quem foi eleito foi Ricardo Coutinho. O nome de Estelizabel está forte para dar continuidade a esse projeto".

Sandra destacou que Agra tomou uma atitude isolada e afirmou que ele não nasceu para a política.

"Mais uma vez Luciano tomou uma atitude isolada sem consultar ninguém. Isso não pode acontecer com quem faz política, não se age assim. Ele nem era político, era um técnico em quem confiamos. Quase como um pai, mas que infelizmente não tem firmeza. Luciano Agra tem razão em dizer que não nasceu para a política.

Boa sorte e vá com Deus", finaliza.




Monitoramento | Boletim da Defesa Civil (19/06)


A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec) está monitorando comunidades ribeirinhas e os pontos de alagamento em João Pessoa, para conter os prejuízos devido às chuvas desta terça-feira (19). As equipes estão visitando as comunidades do Timbó (Bancários), São Rafael (Castelo Branco) e Comunidade do ‘S’, no Baixo Roger. Em apenas 12h, foram registrados 51,6 mm de chuvas na Capital, o que corresponde a 17,2% da média de chuvas para o mês de junho, que é de 300 mm, segundo a Aesa.

Até o final da manhã desta terça a Defesa Civil registrou 26 ocorrências, entre eles um desmoronamento de barreira, na Comunidade Saturnino de Brito, deixando uma adolescente de 17 anos soterrada e que foi prontamente resgatada pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para o Hospital de Trauma.

A Defesa Civil informou que 20 moradias foram alagadas na Comunidade do Timbó, sendo que 12 famílias deste total já foram removidas para abrigo o provisório na Igreja Menino Jesus de Praga e no Centro Referência da Cidadania (CRC), no bairro dos Bancários. Segundo o coordenador do órgão, Noé Estrela, algumas famílias estão resistindo deixar suas casas, mas a remoção é necessária por medida emergencial de segurança.

24 horas- Em caso de emergência, a população pode acionar a Defesa Civil através do número0800-285-9020, disponível 24 horas todos os dias da semana. A chamada é gratuita. Além da Defesa Civil, estão participando das operações a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob).

Chuvas – Segundo a Agência Executiva de Gestão de Águas do Estado da Paraíba (Aesa) em 12 horas foram registrados 51,6 mm de chuvas na Capital, o que corresponde a 17,2% da média de chuvas para o mês de junho, que é de 300 mm. Desde o dia 1º de junho, a Aesa já registrou 228,4 mm de chuvas, ou seja, 76,3% em relação à média para todo o mês.

Previsão do Tempo- De acordo com Marle Bandeira, meteorologista da Aesa, as chuvas desta terça-feira estão acima do normal previsto, porém devem diminuir durante a semana. 




Rômulo Soares vai participar de três eventos imobiliários em Brasília.

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba (CRECI-PB), Rômulo Soares, participará, de 27 a 30 de agosto, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF), do Cinqüentenário do Sistema COFECI-CRECI, simultaneamente com o IV ENBRACI – Encontro Brasileiro de Corretores de Imóveis e o I CIMI – Congresso Internacional do Mercado Imobiliário.

Em sua 4ª edição, o ENBRACI caminha para se tornar um dos maiores e mais importantes eventos do mercado imobiliário.

Em 2012 o Sistema COFECI/CRECI comemora 50 anos de trabalhos e realizações no setor imobiliário brasileiro e pelo corretor de imóveis.

Para Rômulo Soares, “não poderia ser mais apropriado, portanto, consagrar esta data com mais uma conquista: o Congresso Internacional do Mercado Imobiliário”.

Rômulo acrescentou que “empreendedores, investidores, construtores e, é claro, corretores de imóveis de todo o planeta estarão em Brasília, conhecendo, aprendendo e gerando novas oportunidades de negócios para o mercado.

“Serão quatro dias de palestras, eventos colaborativos, exposição de novos negócios, visibilidade e comemoração”, concluiu o presidente do CRECI-PB.





CMJP: Maranhista aconselha Agra a não apoiar ninguém na briga pela PMJP.

“Usaram, chuparam o caldo e jogaram o bagaço no lixo”, diz vereador sobre tratamento do PSB


O vereador maranhista Fernando Milanez (PMDB) fez uma declaração surpreendente nesta terça-feira (19). Mesmo com a possibilidade do seu candidato a prefeito (o ex-governador José Maranhão) contar com o apoio do prefeito Agra (PSB) - o que poderia garantir uma vitória já no primeiro turno - o vereador aconselhou o gestor a não se aliar a ninguém, depois de decidir romper com o projeto político do PSB.

Na visão de Milanez, só o fato do prefeito cruzar os braços já tiraria os socialistas do pairo, por proporcionar um grande prejuízo eleitoral ao grupo. O conselho de Milanez tem por objetivo alimentar a discórida entre Agra e seu “ex-grupo político” já que, segundo acredita, não faz sentido voltar a apoiar um bloco que só o usou como “uma laranja”, que se chupa e joga fora.

Apesar de propor o silêncio, o vereador não escondeu o desejo de ter Agra ao lado de José Maranhão. Em defesa desse possível pacto, o peemdebista afirma que não seria incoerência do prefeito se unir a Maranhão, pois “Agra se libertou”, depois de ser usado e jogado no lixo pelo PSB.

“Usaram, chuparam o caldo e jogaram o bagaço no lixo”, disse Milanez sobre o tratamento que o prefeito recebeu no PSB. “O engano do sabido é pensar que os outros são bestas”, complementou.

Na ótica de Milanez, até poucos meses atrás o Governo do Estado e a Prefeitura de João Pessoa eram uma só administração, com Agra submisso às decisões do governador. Porém, com a decisão de Agra em sair do PSB a situação mudou, permitindo uma aliança do ex-socialista com o PMDB. “Luciano Agra só assumiu ontem a prefeitura”, disparou o parlamentar, que é líder da bancada oposicionista na Câmara Municipal.



PSB de João Pessoa realiza reunião ampliada nesta quarta-feira



O Partido Socialista Brasileiro (PSB) realiza nesta quarta-feira, 20, uma reunião para tratar da campanha socialista em João Pessoa. O encontro está sendo convocado pelo presidente do Diretório Municipal partido, Ronaldo Barbosa, que garante não haver mais espaço para discussões sobre a saída do prefeito Luciano Agra da sigla. “Agra é uma questão do passado. Vamos discutir a campanha de Estela”.
 
Todos os membros da Direção Municipal foram convocados para reunião ampliada a partir das 18 horas, no hotel Xênius, na orla da Capital. Na pauta da reunião constam a atualização dos informes, avaliação da conjuntura e organização das coordenações de campanha de Estelizabel Bezerra. “Vamos iniciar a organização da campanha de Estela e definir com os partidos como será o encontro do próximo dia 30”, informou Barbosa. Este encontro será realizado no Esporte Clube Cabo Branco, no bairro de Miramar, e deve contar com as legendas que já declararam apoio à candidatura socialista como PC do B, PV, PSD, PRP e PPL.
 
Como a reunião é ampliada, além dos membros da Executiva Municipal e do Diretório, a reunião do PSB deverá contar com a presença dos segmentos organizados (mulheres, juventude, sindical, negritude, GLBT, ecologia e movimento popular) além de componentes do Governo Municipal, com destaque para aqueles que exercem funções de confiança, como Secretários, Diretores e Coordenadores.
 
 
 
 
 

Professora é encontrada morta em JP; Em Cabedelo, jovem é executada a tiros.

 

Professora
Uma professora universiária foi encontrada morta por volta das 17h30 desta terça-feira (19), dentro de um apartamento no bairro dos Bancários em João Pessoa. Ainda na tarde de hoje uma jovem foi morta em Cabedelo e outra mulher esfaqueada pelo marido.
De acordo com o repórter Emerson Machado – Tv Correio – policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar foram acionados por vizinhos de Briggida Pereira dos Santos de 28 anos após ouvirem ruídos em um apartamento no Conjunto Cidade Universitária/Bancários.
A mãe da vítima confirmou à polícia que o ex-marido da jovem – identificado apenas como Gilberto – teria ligado para a ex-sogra e confirmado que tinha feito uma ‘besteira’ e estava se escondendo.
Foto: Twitter @emersonmofi
O corpo de Brigda foi encontrado próximo a cama e com marcas no pescoço. Populares informaram que a vítima era professoras das instituições de ensino UFPB e UEPB. 

Ainda nesta terça-feira uma mulher foi assassinada a tiros na comunidade Jardim Jericó, na cidade de Cabedelo, região metropolitana em João Pessoa. A polícia não tem pistas de quem cometeu o crime.
Em Bayeux, uma discussão em um bar na localidade conhecida como ‘Quatro Bocas’, no bairro do Sesi terminou com uma mulher ferida a golpe de faca no pescoço e o marido linchado por cometer o crime.

Vera Lúcia Ferreira da Silva, de 54 anos, estava bebendo com o marido Elias Mendonça de Lima, de 43 anos, quando discutiram e ele a esfaqueou no pescoço. A vítima foi socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena na Capital.

 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário