1 de junho de 2012

POLITICAS EM JOÃO PESSOA.


REVIRAVOLTA: ‘carta na manga’ do PMDB pode colocar ‘novato’ como substituto de Maranhão na disputa pela prefeitura municipal de João Pessoa

Quem pensava que a reviravolta na disputa pela sucessão eleitoral na Capital estava concentrada apenas no PSB e no ‘vai e vem’ de Luciano Agra, enganou-se. É que mais um fato novo começa a ser costurado nos bastidores da corrida pela sucessão na Capital paraibana.

Desta vez ‘o moído’ envolve a cúpula peemedebista. Dentro do ninho peemedebista todos estão bem atentos ao resultado do julgamento do Recurso do ex-governador José Maranhão no Tribunal Regional Eleitoral, previsto para a próxima terça-feira (05), e que vai decidir se o peemedebista estará ou não apto a disputar a prefeitura de João Pessoa em outubro deste ano.

Caso José Maranhão seja vetado da disputa, por se enquadrar como ‘ficha suja’, o PMDB, além de ter como opção o ex-senador Wilson Santiago e o deputado federal Manoel Júnior, também já estaria ventilando a possibilidade de emplacar um ‘novato’ na disputa – trata-se do deputado federal de primeiro mandato Wilson Santiago Filho (PMDB).

Assim como o pai, Wilson Filho tem uma ‘carta na maga’, já que tem domicilio eleitoral em João Pessoa e estaria à disposição do partido para encarar o pleito. Além de ser domiciliado na Capital, o deputado vem sendo destaque em atuação parlamentar na Câmara Federal e possui uma ficha limpa, sem ter nunca se envolvido em escândalos ou até mesmo em picuinhas políticas.

Uma fonte ligada ao parlamentar revelou a reportagem do PB Agora que Wilson Filho tem o desejo pessoal de disputar a prefeitura da Capital, no entanto, esse seria um projeto futuro e não para agora, já que o deputado novato reconheceria que outros políticos veteranos tem a prioridade na disputa.

“É lógico que se for da vontade do partido ele não rejeitaria a possibilidade e mergulharia na campanha com todo gás, já que é novo, tem projetos, tem responsabilidade e tem garra”, destacou a fonte que pediu anonimato.

Em contato com a reportagem do portal PB Agora, o deputado federal Wilson Filho evitou comentar a possibilidade, mas destacou que é um soldado do partido e sempre apoiará as decisões do PMDB.

Caso entre na disputa, Wilson Filho competiria em pé de igualdade com os adversários, já que o PSB e o PPS também têm postulantes de primeira viagem na corrida pela sucessão eleitoral na Capital. Caso fosse eleito, o peemedebista seria o prefeito mais novo na história da Capital paraibana.


Hoje, o parlamentar é o segundo deputado federal mais jovem do país.

 

 Luciano Agra reúne aliados e diz que fará campanha de “elevadíssimo nível”


O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB) está, neste momento, concedendo uma entrevista coletiva no auditório do Netuanah Praia Hotel, bairro de Cabo Branco, e disse que pretende fazer uma “campanha de elevadíssimo nível”. Segundo ele, ontem participou de um evento ondem estavam presentes quatro adversários e, segundo ele, cumprimentou todos e os tratou com humildade.

“Não é possível que eu seja condenado por querer ser candidato mesmo com toda essa movimentação que está acontecendo na Capital. Eu sei do meu papel nesse processo e reitero que quero contribuir com o desenvolvimento do PSB não só na Paraíba, mas também na Capital. Hoje, mais do que nunca, com base na experiência de oito anos de gestão, digo que as pessoas que constroem esse processo são talvez o maior patrimônio do partido”, disse Luciano Agra.

O prefeito contou que esteve com o governador Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, e enfatizou que o diretório nacional não tem uma posição firmada sobre quem será o candidato a prefeito de João Pessoa. “Ele me disse que vai apoiar quem o diretório municipal decidir. Não queremos criar uma fragilidade interna no partido. Queremos ganhar as eleições”, declarou.

 O presidente do diretório municipal do PSB, Ronaldo Barbosa, já revelou que pouco mais de 600 filiados devem votar na convenção. Já Urquiza acredita que esse número é bem maior e deve chegar próximo dos 3 mil filiados. Em consulta ao site do Tribunal Superior Eleitoral, a reportagem detectou que até abril de 2012, o PSB tinha em seus quadros 2.374 filiados em situação regular no TSE.


Estão presentes na coletiva correligionários como o vereador Ubiratan Pereira, o Bira, e o 1º vice-presidente do PSB de João Pessoa, Alexandre Urquiza. Depois da coletiva, Luciano seguirá para a sede do partido no Parque Solón de Lucena, para registrar sua pré-candidatura. 

 


 O prefeito Luciano Agra (PSB) fez um desabafo impactante durante sua coletiva de imprensa, onde oficialmente anunciou sua pré-candidatura a prefeito de João Pessoa à população. Durante o evento, o socialista abriu o jogo e afirmou que sua candidatura é legítima, já que houve uma quebra de acordo feito entre ele e os “caciques” de seu partido.

Explicou o gestor que, no evento realizado no dia 04 de abril, no hotel Xênios, estava decido mesmo a retornar à disputa. Porém, diante da possibilidade de prejudicar a caminhada de Estelizabel Bezerra, a cúpula ricardista o chamou ‘em um canto de parede’ e pediu que não relançasse sua candidatura, e que desse um tempo para Estela tentar emplacar seu nome. Segundo o acordo, Agra confirmaria que continuaria fora da disputa e, caso Estelizabel não aparecesse bem nas pesquisas até final de maio, ele voltaria a ser o candidato do grupo.

“Como esse acordo foi quebrado, eu me sinto no direito de ser o candidato do PSB”, disparou.

Certo que suas palavras causam uma ‘reviravolta’ na cabeça dos eleitores (já que acreditavam que ele havia desistido duas vezes, passando a ideia de fraqueza), Agra pediu que a população compreendesse sua atitude, pois sua única intenção era manter o grupo unido, mesmo que isso o sacrificasse.

“Espero que a população entenda minha atitude. Mas agora é outro momento e a situação é outra. Vamos unir forças para irmos à vitória”, decretou o gestor.

Fatídica carta de renúncia
– Disposto a abrir seu coração, Agra confessou ter se arrependido de ter feito a carta em que anunciava sua renúncia.O prefeito deu como justificativa para tão extremada decisão o fato de ter se visto sozinho naquele instante.

“Eu sempre fiz militância política; sempre tive perto da administração, participando dela, mas nunca consegui ser aquele tipo de político sangue de barata”, declarou Agra, completando: “Quando eu mais precisei de apoio, simplesmente me vi só. A única coisa que me cercava era a pressão. A oposição todos os dias criava uma mentira nova para tentar desestabilizar meu governo. Eu passei a perceber que não dava pra seguir sozinho em uma briga dura como essa. Achei que no fim quem ia sofrer era o povo de João Pessoa”.

Mais adiante, o prefeito explicou o que o fez decidir, definitivamente, tornar à disputa: “Agora vejo que nunca estive sozinho: os pessoenses estavam comigo. No passar dos dias, vi que a maior força já estava ao meu lado”, concluiu Agra, afirmando que nada mais o fará mudar de ideia.

 

 

O PSB realizou na noite desta quinta-feira (31) uma plenária com a militância reafirmando a intenção de lançar Estelizabel como candidata.

 

O BLOG FOCO PB,ESTEVE NO HOTEL OURO BRANCO FAZENDO COBERTURA NA PLENÁRIA DE ESTELA ONDE O GOVERNADOR RICARDO COUTINHO JUNTO COM SUA ESPOSA A PRIMEIRA DAMA PÂMELA VIERAM NOS PRESTIGIA PELO GRANDE TRABALHO DO BLOG FOCO PB AGRADECEMOS.

Enquanto Estela Izabel pregou unidade, o presidente municipal do partido, Ronaldo Barbosa, partiu para cima da iniciativa de Agra em retornar a disputa eleitoral e afirmou que “é ilegal” a plenária agendada por Agra, no próximo sábado (2), no Clube Cabo Branco.


Além dos representantes do PSB, a plenária reuniu o ex-senador Ney Suassuna, representantes do PV (Sargento Dênis), do PC do B (Cristiano Zenaide), PT (Wallene Cavalcante) e PRP (Maria da Luz e Flávio Menezes).   


Ronaldo ainda colocou sob suspeita a pesquisa que Agra usa como parâmetro para argumentar a viabilidade de sua candidatura.vejam as fotos.






Convenções e definições: é dada a largada para as eleições 2012; confira o calendário eleitoral.



Brigas, rachas nos partidos, indefinições e convenções. O mês de junho abre oficialmente a corrida eleitoral municipal. De acordo com o calendário eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) este é o mês onde os partidos políticos terão que definir, de uma vez por todas, os seus candidatos a prefeito e vice-prefeito. Nesse mês também é iniciado o período vedado para os meios de comunicação e para os políticos.

Confira o calendário eleitoral:

Dia 05 - Último dia para a Justiça Eleitoral enviar aos partidos políticos, na respectiva circunscrição, a relação de todos os devedores de multa eleitoral, a qual embasará a expedição das certidões de quitação eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 11, § 9º).

Dia 10 - Data a partir da qual é permitida a realização de convenções destinadas a deliberar sobre coligações e escolher candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador (Lei nº 9.504/1997, art. 8º, caput).

Data a partir da qual é vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por candidato escolhido em convenção (Lei nº 9.504/1997, art. 45, § 1º).

Data a partir da qual os feitos eleitorais terão prioridade para a participação do Ministério Público e dos juízes de todas as justiças e instâncias, ressalvados os processos de habeas corpus e mandado de segurança (Lei nº 9.504/1997, art. 94, caput).

Início do período para nomeação dos membros das mesas receptoras para o primeiro e eventual segundo turnos de votação (Resolução nº 21.726/2004).

Último dia para fixação, por lei, dos limites de gastos de campanha para os cargos em disputa, observadas as peculiaridades locais (Lei nº 9.504/1997, art. 17-A).

Data a partir da qual é assegurado o exercício do direito de resposta ao candidato, ao partido político ou à coligação atingidos, ainda que de forma indireta, por conceito, imagem ou afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica, difundidas por qualquer veículo de comunicação social (Lei nº 9.504/1997, art. 58, caput).

Data a partir da qual é permitida a formalização de contratos que gerem despesas e gastos com a instalação física de comitês financeiros de candidatos e de partidos políticos, desde que só haja o efetivo desembolso financeiro após a obtenção do número de registro de CNPJ do candidato ou do comitê financeiro e a abertura de conta bancária específica para a movimentação financeira de campanha e emissão de recibos eleitorais.

Data a partir da qual, observada a realização da convenção partidária, até a apuração final da eleição, não poderão servir como juízes eleitorais nos tribunais regionais, ou como juiz eleitoral, o cônjuge ou companheiro, parente consanguíneo ou afim, até o segundo grau, de candidato a cargo eletivo registrado na circunscrição (Código Eleitoral, art. 14, § 3º).

Dia 11 - Data a partir da qual, se não fixado por lei, caberá a cada partido político fixar o limite de gastos de campanha para os cargos em disputa e comunicá-lo, no pedido de registro de seus candidatos, à Justiça Eleitoral, que dará a essas informações ampla publicidade (Lei nº 9.504/1997, art. 17-A).

Dia 30 - Último dia para a realização de convenções destinadas a deliberar sobre coligações e escolher candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador (Lei nº 9.504/1997, art. 8º, caput).

 

Nonato apresenta propostas para moradores de Mangabeira II

Nonato apresenta propostas para moradores de Mangabeira II
O pré-candidato a prefeito de João Pessoa pelo PPS, jornalista Nonato Bandeira, esteve na noite desta quinta-feira (31), ouvindo a população de Mangabeira II sobre as demandas e as necessidades dos moradores e apresentando suas propostas para a região.

A questão da saúde foi levantada em diversos momentos, principalmente em relação ao atendimento e à assistência. “Nos postos de saúde faltam remédios. Além de resolver esses problemas, seria ótima a construção de uma UPA para atender a região”, reivindica a moradora Giselda Santos, que é agente de saúde. Nonato confirmou a ideia de expandir os atendimentos de urgência e emergência e o abastecimento das unidades de saúde. “As UPAs funcionam bem em todo o país e precisamos expandir para os bairros urgentemente para descentralizar o atendimento”, disse.

Ele apresentou a proposta do Hospital da Mulher, que foi muito bem recebida pelas moradoras em Mangabeira II “O Hospital da Mulher irá muito além de ser uma maternidade. Ele vai atender as particularidades das mulheres, com consultas, exames, tratamentos para diversas enfermidades. Esta é uma ideia que estamos lançando para toda João Pessoa”.

A moradora Jessonita Sabino Fernandes abordou a necessidade de se ampliar as linhas de ônibus e promover a valorização dos jovens. “Nós não temos circulares e nenhuma linha liga nosso bairro à Epitácio Pessoa. É importante valorizar também os jovens com educação e oportunidade de emprego”, disse a moradora. Nonato reafirmou a ideia do passe livre para os estudantes da rede pública, fardados e em horário de aulas e o investimento no jovem empreendedor. “Com a escola integral, vamos capacitar os estudantes da rede pública para eles competirem de igual para igual com os demais, oferecendo aulas de informática e de língua estrangeira, além de música, esportes e cursos profissionalizantes”, comentou Nonato, lembrando que irá criar os centros vocacionais em parceria em entidades, igrejas e associações de bairros.

Parceria pela Segurança –
Durante a reunião, foi discutida a questão da segurança pública na região. Nonato reafirmou que pretende ampliar a parceria entre Prefeitura e Estado. “A segurança é de responsabilidade do Estado, mas pretendemos entrar com a contrapartida no sentido de construir prédios. É necessário que todo bairro tenha seu posto policial ou sua delegacia".



Agra concede entrevista sobre sua pré-candidatura à reeleição em JP.

Agra concede entrevista sobre sua pré-candidatura à reeleição em JP
O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), concede entrevista coletiva nesta sexta-feira (1º de junho) no auditório do Netuanah Praia Hotel, localizado no Cabo Branco, a partir das 9h, para falar sobre a sua pré-candidatura à reeleição. Agra decidiu se colocar como pré-candidato após verificar que o PSB caminha para ficar fora da disputa do segundo turno nas eleições deste ano na Capital. Pesquisas revelam a preferência dos eleitores pelo nome do atual prefeito e mostram que a aceitação da sua gestão supera os 70%.

No dia 29 de maio Luciano Agra encaminhou documento ao presidente nacional do seu partido, o governador pernambucano Eduardo Campos, onde analisou o quadro eleitoral em João Pessoa e anunciou que quer ser o candidato do PSB nas eleições deste ano.

"Quero ser candidato para unir forças, o partido, as demais legendas e dar sequência ao trabalho que estamos desenvolvendo na Prefeitura de João Pessoa, e, acima de tudo, fortalecer o nosso projeto político, solidificando as bases imprescindíveis da capital para as disputas futuras em 2014, nos cenários estadual e nacional", disse Agra no documento.





Luciano Cartaxo debate Cultura no "Inova João Pessoa" 

 
 
O deputado estadual e pré-candidato à prefeitura de João Pessoa pelo PT, Luciano Cartaxo, realiza nesta sexta-feira (1) às 19h na sede do Sindicato dos Trabalhadores das Telecomunicações (Sinttel), o ciclo de debates “Inova João Pessoa” sobre Cultura.

Planejado pelo coordenador do programa de governo, professor Éder, o “Inova João Pessoa” discutirá as Políticas de Cultura em João Pessoa, tendo como debatedores Fábio Lima, chefe de Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura; Lúcio André, coordenador do Setorial de Cultura do PT/P, Heriberto Coelho, Engenheiro e diretor de “O Sebo Cultural” e Jemima Marques, professora da UFPB e conselheira municipal de cultura de João Pessoa.

EVENTO: Debate sobre Políticas de Cultura em João Pessoa
LOCAL: Sede do Sindicato dos Trabalhadores das Telecomunicações (Sinttel)
HORÁRIO: 19h



POSTADO POR FOCO PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário