18 de março de 2012

Polícia fecha produtora de mídias falsificadas 3.320 mídias de origem ilegal foram apreendidas



Polícia fecha produtora de mídias falsificadas (Foto: Ascom/Polícia Civil)

A Polícia Civil divulgou neste domingo (18), a apreensão de 3.320 mídias de origem ilegal, 5 mil capas de discos e diversas mercadorias de origem duvidosa, como rádio, carregadores de telefones celulares, controle remoto de televisor, fones de ouvido, entre outros produtos.

A operação resultou na prisão em flagrante de Benedito Baltazar Machado Pereira pelos policiais civis Antenor, Denilson e Pereira sob determinação do superintendente Regional do Araguaia Paraense, delegado Clóvis César Reis Bueno. A ação resultou de investigaçãode sobre suposta produtora de CD's e DVD's falsificados responsável pelo abastecimento do comércio local e da região. Após a prisão e apreensões realizadas na cidade de Redenção, Benedito foi conduzido à sede da Polícia Civil, onde está preso à disposição da Justiça.

A ação é resultado do combate ao crime no município, onde a Polícia Civil tem intensificado as operações para identificar e prender criminosos. Um dos casos mais recentes, já esclarecidos pela equipe da Superintendência Regional do Araguaia Paraense, foi a morte de Edinair Fernandes de Almeida, 35 anos, que havia desaparecido em 2 deste mês. O corpo foi encontrado dez dias depois na casa de propriedade de Romeu Luís Batista Junior preso acusado da autoria do crime. As investigações são realizadas pela equipe policial da Delegacia de Redenção, sob o comando da delegada Gláucia Cristo. O que levou os policiais até a propriedade rural foi a motocicleta de Edinair encontrada por policiais militares na casa existente no terreno. O veículo estava com o chassi parcialmente raspado e com uma mancha de sangue.

Com o avanço das investigações Romeu passou a ser considerado o principal suspeito do crime. "Ouvimos várias pessoas que tinham contato com Edinair. Contamos com a colaboração de populares, além do apoio do N.A.I. (Núcleo de Apoio à Investigação), da Polícia Civil em Redenção, sob comando do delegado Lúcio Flávio Filho, e da equipe da Superintendência Regional, sob coordenação do delegado Clóvis Bueno, e do delegado Carlos Vieira, investigadores Sobreira, Denílson, Antenor, Pessoa e Nonato, para chegar às testemunhas e, por conseguinte, à confirmação de que Edinair havia sido morto, bem como à autoria do crime, além dos motivos que levaram à prática", explica.

 POSTADO POR FOCO PB/(Ascom/Polícia Civil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário