7 de março de 2012

Nota De Esclarecimento da equipe do Samu sobre entrega de suposta criança encontrada no lixo em Taperoá




A Coordenação do SAMU – SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA da cidade de Taperoá, vem por meio desta nota, esclarecer a toda sociedade taperoaense e aos meios de comunicação local e regional, sobre o fato narrado pelo Sr. Fernando Oliveira, na tarde de hoje, na Rádio Taperoá – FM, que havia sido entregue uma criança supostamente encontrada abandonada em um saco de lixo, a uma equipe do SAMU, quando o mesmo se dirigia ao Hospital Distrital de Taperoá.

Em virtude dessa declaração passamos a expor alguns pontos que nos isentam de qualquer responsabilidade diante desses fatos:

1º – A equipe do SAMU só sai de sua base para realizar qualquer atendimento de urgência e emergência, quando a mesma é solicitada tão somente através do telefone 192, o que não ocorreu durante o dia de hoje (06/03/2012), em nenhum momento nosso sistema de atendimento telefônico, registrou qualquer contato para realização desse atendimento especifico para o fato acima citado;

2º – Todos os atendimentos realizados pela nossa equipe são orientados pela coordenação geral com sede na cidade de Monteiro, e lá também não foi detectado nenhum chamado para esse atendimento;

3º – O regulamento para realização dos atendimentos pela equipe do SAMU, deixa claro a obrigatoriedade do uso da ambulância padronizada com todas as identificações desse sistema de atendimento, além do fardamento também padronizado para os enfermeiros, motoristas e técnicos, logo não poderiam utilizar nenhum outro transporte para realização de tal procedimento de urgência.

Portanto, diante dos pontos descritos, publicamente expressamos que em nenhum momento tivemos qualquer tipo de participação no atendimento nesse caso relatado pelo Sr. Fernando Oliveira, até então as informações sobre tal fato só chegaram ao nosso conhecimento através da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Taperoá.

Enfim, ficamos na esperança que as autoridades policiais, investiguem o caso e se confirmado a narração dos fatos, que os autores desse ato desumano recebam com o maior rigor da justiça as penas que lhes são cabíveis.



Thaís Andrade Vilar
Enfermeira e Coordenadora da equipe
do SAMU em Taperoá
Mikael Araújo
Assessor de Comunicação da PMT
 
 
 
POSTADO POR FOCO PB/TAPEROÁ FOCO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário