18 de março de 2012

Escola põe a visão de crianças à prova




 

Rendimento
Pais e professores devem estar atentos para os problemas oftalmológicos


Início do ano letivo é um tormento extra para algumas crianças, cujos problemas de visão atrapalham o rendimento escolar, causam dores de cabeça e até vômitos e nem sempre são percebidos pelos pais e professores. Levar os filhos ao oftalmologista pelo menos uma vez ao ano é um cuidado necessário. Diálogo entre pais e professores é fundamental para prevenir o problema.

Uma indicação da professora levou a comerciante France Silva, 54 anos, a procurar um oftalmologista para consultar os filhos Lucas e Daniel, de 11 e 9 anos, respectivamente. "O Lucas sentia dores de cabeça e náusea, mas eu acreditava ser enxaqueca. A professora dele foi quem percebeu o problema. Aproveitei e levei os dois ao médico", relembra. A surpresa veio com o diagnóstico. Lucas usa óculos de cinco graus, e Daniel, de três. "Eu mesma não uso óculos, e eles com essa idade já precisam de um grau muito alto! Eu fiquei assustada com o resultado dos exames deles".

O médico Luiz Fernando Cruz, doutor em Oftalmologia e professor da Universidade do Estado do Pará (Uepa), afirma que exames periódicos de vista são imprescindíveis para crianças de qualquer idade. "A formação ocular se dá durante a infância, até os seis, sete anos. Qualquer problema que ocorra neste estágio pode levar a criança a um quadro de ambliopia, uma deficiência no desenvolvimento ocular. Isso pode até levar à cegueira", alerta o médico.

POSTADO POR FOCO PB/ FERNANDA MARTINS

Nenhum comentário:

Postar um comentário