26 de fevereiro de 2012

Revoltado, paciente faz quebra-quebra no Trauminha de Mangabeira.


A demora no atendimento e o medo de morrer fez um paciente promover um quebra-quebra dentro do Trauminha de Mangabeira nesta noite (25) . Além de danificar uma porta de vidro e ameaçar jogar cadeiras pro alto, o paciente não conseguiu manter a calma, depois de esperar mais de uma hora pelo atendimento.
 
Segundo testemunhas que também aguardam pelo atendimento de urgência, o rapaz passou mal e chegou ao hospital por volta das 18 horas. Por volta das 20 horas nenhum médico de plantão havia atendido. No momento que a reportagem chegou ao hospital, mais de 40 pessoas aguardavam a vez e reclamavam do mal atendimento naquele hospital de Mangabeira.
 
O rapaz estava branco, suando e vomitando. Implorou e clamou por um médico. Achando que iria morrer ele partiu para violência e quebrou o a porta de vidro do hospital. Só assim aparaceu um médico” desabafou seu José de Assis que revelou já está esperando com o filho acidentado há mais de duas horas para rebeber o primeiro atendimento.
 
Já a dona de casa identificada como Maria José, moradora do Valentina, disse que a saúde de João Pessoas beira o caos e só sabe como ela (saúde) é de péssima qualidade, quem precisa enfrentar um hospital como o Trauminha de Mangabeira.
 
Outro paciente morador de Mangabeira e identificado como Eduardo, 26 anos, disse que o rapaz quebrou pois a humilhação foi muito grande: “Ele sentia muita dor, entrou em pânico e pediu que um médico atendesse urgentemente. Os funcionários se recusaram e falaram que só fariam depois da chegada do médico. Se revoltou e começou um verdadeiro quebra-quebra dentro do hospital” disse Eduardo.
 
Maria José, que também acompanhava uma filha, reclamou da demora no atendimento. “Não existe uma triagem para identificar o que é grave e o que pode esperar. Aqui, todos são tratados como animais. Fiquei com medo", argumentou a moradora do José Américo.






POSTADO POR FOCO PB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário