6 de fevereiro de 2012

Estudante tem R$ 4,5 mil roubados em saída de banco na Paraíba.


Ladrão aproveitou extrato tirado pela vítima e mandou que ela sacasse.
Foram levados R$ 4.535 que foram retirados com um bancário.


Mais um golpe conhecido como “saidinha de banco” foi registrado na manhã desta segunda-feira (6), em João Pessoa, por volta das 12h30. Desta vez, a vítima foi uma estudante de Enfermagem, de 22 anos, que tinha acabado de realizar depósito em um caixa eletrônico do Banco Itaú, na agência situada na rua Duque de Caxias, quando foi abordada por um suspeito. O homem, que estava armado, pediu para ver o extrato da vítima e ordenou que ela voltasse e sacasse todo o dinheiro da conta, levando embora o montante de R$ 4.535.

Enquanto registrava o Boletim de Ocorrência na 2ª Delegacia Distrital do Centro, a estudante contou que foi ao banco depositar R$ 280 na própria conta justamente para evitar correr riscos por andar com dinheiro na bolsa. “Como eu tinha algumas faturas a pagar, resolvi parar no banco para depositar esse dinheiro na minha conta corrente e pagar tudo no cartão de débito, quando chegasse na casa lotérica”, declarou. “No momento em que saí do banco e estava conferindo o extrato veio um homem atrás de mim, mostrou uma arma preta por debaixo da blusa e puxou o extrato da minha mão. Ele mandou tirar tudo da conta.”
Ainda de acordo com a versão contada pela vítima, o assaltante orientou que ela retirasse o limite máximo permitido pelo caixa eletrônico. Como só foram liberados R$550, ele ordenou que a jovem sacasse o restante com um funcionário do caixa. “Ele contou que tinha uma pessoa dele lá dentro perto de mim e que se eu fizesse qualquer movimento para pedir ajuda ela atiraria em mim. Fui até a boca do caixa e saquei mais R$ 4.085”, relatou, destacando que o homem esperou do lado de fora durante toda a ação.
Ao sair do banco, o suspeito recebeu o dinheiro da estudante e fugiu em seguida, caminhando pela Praça 1817. Até o momento não há pistas sobre o assaltante. A estudante relatou apenas que ele tinha em torno de 1,85m de altura, pele branca, usava boné e vestia uma blusa preta, calça jeans e tênis.

Assalto com reféns
O crime praticado contra a estudante foi semelhante à outro caso registrado no último sábado (4) na Capital, quando uma jornalista foi abordada ao sair de uma agência do Banco do Brasil, na avenida Dom Pedro I, por volta das 14h.
Depois de realizar um saque no caixa eletrônico, a jornalista voltou para o carro, onde a mãe e a irmã aguardavam. No momento em que fechou a porta, um homem entrou pela porta de trás, sentou ao lado da irmã, anunciou que estava armado e pediu que elas entregassem todo o dinheiro e os telefones celulares. Em seguida, pediu que a mãe da mulher ligasse o carro e seguisse em frente.
Sob ameaças durante toda a ação, a condutora do veículo conseguiu negociar com o assaltante, alegando que ele já tinha conseguido o dinheiro e os celulares e que já poderia descer do carro, mas ele se recusou a parar. Na segunda tentativa ele concordou em descer, nas proximidades da Praça Dom Adauto, pedindo que a família seguisse em frente sem olhar para trás, caso contrário todas morreriam.
O homem fugiu levando R$ 560 e dois aparelhos celulares. Uma viatura da polícia fez buscas na região, mas o suspeito não foi encontrado.



POSTADO POR GENILDO ALVES/G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário