16 de janeiro de 2012

Solange Almeida da banda Aviões do Forró poderá gravar um CD gospel.

A cantora Solange Almeida, vocalista da banda Aviões do Forró pode deixar o Aviões e gravar um CD gospel.

Solange Almeida estaria em negociações com a Caco de Telha, empresa de Ivete Sangalo, para gravar um CD solo de música gospel.
                          
“A maior bomba no mundo do Forró está prestes a explodir a cantora Solange Almeida mais conhecida como ‘Solanja’ atual vocalista da banda Aviões do Forró irá deixar os vocais da banda após o carnaval de 2012,” disse o texto enviado da Rede Cidade Verde, afiliada do SBT ao site.

Segundo o texto, a cantora já está no processo de organização e acertos finais para novos projetos solos a serem lançados em 2012. O assessor da banda, entretanto, disse ao O Fuxico que a cantora não sairá o grupo, mas quer gravar o álbum em paralelo ao Aviões.

Solange se converteu há aproximadamente três anos ao Cristianismo e em um de seus depoimentos ela afirma que pretende seguir a carreira e também louvar a Deus. Para ela uma coisa não impede a outra.

Assim como muitos cantores convertidos, a cantora pode agora aproveitar a sua fama para divulgar o Evangelho. Muitos já testemunharam que ela trouxe muitos a Cristo depois de sua conversão e críticos são positivos de que a mensagem pode ser passada através da música.

Marcelo Rebello, diretor da MR1 agência que promoveu a participação de cantores gospel no programa da Eliana no SBT, disse que quando há verdadeira conversão e submissão à vontade de Deus, o caminho musical é exteriorização da fé.

“O envolvimento com a Palavra de Deus faz com que naturalmente a pessoa tenha vontade de servir a Deus e divulgar a mensagem transformadora do Evangelho por meio de seus talentos”, afirmou ele ao The Christian Post.

Rebello comentou sobre a vontade de Solange de gravar um CD Gospel ao CP, dizendo que vê isso como uma forma de aproveitar a exposição pública para alcançar pessoas, principalmente em lugares de difícil penetração. Entretanto, ele ressalta que deve haver responsabilidade no uso dessa exposição da mídia e que ela deve estar de acordo com os padrões comprometidos com os preceitos bíblicos.

A expansão da música gospel no Brasil tem sido grande e acabou virando mais um segmento da música brasileira. Rebello divide ela em dois grupos: daqueles que fazem música Gospel por vocação para um chamado divino em primeiro lugar e daqueles que visam principalmente o mercado.

Segundo ele, o propósito comercial ainda é legítimo e sem isso não há condições de se produzir novas obras de Música Gospel. Entretanto, ele acredita que deve haver um caminho para se achar um ponto de equilíbrio entre a fé e o dinheiro.

Nos eventos Gospel, Rebello cita que há o perigo de não haver espiritualidade e a divulgação da mensagem acabar sendo um “tiro no próprio pé”. Ele afirma que é um grande desafio conciliar profissionalismo sem perverter o foco principal, que é levar a palavra de Deus.

“é um grande desafio, pois não é nada fácil os executivos de determinados grupos entenderem que o investimento em iniciativas que valorizam a base do segmento só vêm a somar divisas para o próprio mercado”.

Há falta de planejamento e de estratégias de comunicação e de marketing eficazes, ele aponta. Mas superando esses obstáculos é possível que se traduza isso em números e com a missão de trazer transformação de vidas.

“Mensagem musical que traz mudança de valores e preceitos, valorizando a família e aproximando o homem de seu Criador.”



POSTADO POR GENILDO ALVES/MUNDO GOSPEL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário