20 de janeiro de 2012

SEM ÉTICA: empresário retira nome de jornalistas em matérias de Portal para tentar esconder relação empregatícia.


A jornalista campinense, Juliana Holanda procurou a reportagem do PB Agora para denunciar o empresário do Portal Campina24horas.com, Farley Gomes por agir de má fé ao retirar o nome dela das matérias que já vinha produzindo há três meses com a intenção de esconder a relação empregatícia entre as partes.

Segundo Juliana Holanda, Farley Gomes além de não efetuar o pagamento devido da sua produção mensal, ainda deixou um desfalque de quase R$ 400 da GVT em seu nome. A jornalista disse que irá mover três ações judiciais contra o empresário.

Juliana aproveitou as redes sociais para divulgar o golpe do qual foi vítima e postou no Facebook que Farley Gomes substituiu a autoria do seu trabalho por “Márcio” que ela afirma desconhecer. “Ele retirou meu nome de todas as matérias que produzi e inventou um tal de Márcio para substituir, que sequer tem DRT, supostamente creio que seja um nome fictício.”, desabafou.

Além da dívida deixado pelo empresário na GVT em nome de Juliana, a jornalista revelou que durante os três meses recebeu a quantia de R$ 395, sendo R$ 200 pagos com uma feira feita no supermercado Makro, com um cartão que Farley fez na hora da compra; R$ 100 para que ela pudesse viajar no final do ano e depois mais R$ 50, pagos após várias cobranças por e-mail e quitou uma conta de luz no valor de R$ 45.

Em uma das ligações feitas pela jornalista para o empresário ela cobrou mais uma vez seu pagamento e uma explicação de como ficaria sua situação e o empresário além de não cumprir com seus deveres de patrão, ainda ameaçou a jornalista dizendo que ela não sabia com quem ela estava mexendo.

Juliana Holanda é separada e tem uma filha, ela está tão temerosa com o ocorrido que entregou a filha para o pai por alguns dias e viajou com medo do empresário Farley Gomes.

A jornalista faz um apelo nas redes sociais para que colegas de profissão fiquem atentos para não trabalhar para Farley Gomes, e também para patrocinadores não anunciar no Portal Campina24h.com. “Avisem aos colegas jornalistas para não trabalharem para ele e aos colegas empresários para não anunciarem nesse site. Ele não é confiável”, postou no Facebook.

Além de Juliana Holanda outros profissionais também levaram “calote” do empresário Farley Gomes, entre eles, o editor de Política, Diego Fernandes Maia que está passando pela mesma situação de Juliana. Ele foi contratado por Farley em outubro do ano passado e até agora está sem receber.

"Comecei no mês de outubro no site, realizando atividades no meio politico, entrevistando vereadores e rumores da politica no Estado. Gastei muito com gasolina, notebook, gravador na expectativa de receber o meu sálario, mas não recebi. Fechei um acordo com ele, onde me pagaria R$ 700 com carteira assinada mais 10% dos patrocinadores. Bom sempre tentava falar com ele por e-mail, fone e ele ficava rejeitando as minhas ligações. Ele enrolou todos do site e estamos no prejuízo, sem grana para pagar nossas contas, devido a esse picareta", disparou Diego.

O jornalista Robson Aqlines foi convidado para substituir a jornalista Juliana Holanda como editor do Portal, mas este depois que viu o que Farley havia feito com vários profissionais da imprensa paraibana, pediu para sair e ter seu nome retirado da equipe.

Ontem à noite enquanto Juliana Holanda fazia os prints das páginas com as matérias produzidas por ela, Farley Gomes mandou que seu webdesigner Igoh Bruno, que também é funcionário da Artmídia, retirasse todo conteúdo que possivelmente indicasse a ligação dele com a jornalista Juliana Holanda, mostrando que realmente não passa de um caloteiro.

Segundo Juliana Holanda, Farley disse que era do estado do Acre e que depois morou em Natal, João Pessoa e recentemente está residindo em Campina Grande, na Getúlio Cavalcante, 1163, no Jardim Paulistano. Os telefones do empresário, segundo seu cartão de visitas, são: 83-8833-1873 e 83-9186-2420.

Todos os jornalistas enganados pelo empresário Farley Gomes foram atraídos através de um anúncio publicitário veiculado no Jornal da Paraíba.

Não foi difícil descobrir o rastro de falcatruas do empresário. Ao fazer uma pequena pesquisa no spider Google, apareceram vários rastros judiciais com o nome de Farley Gomes. Abaixo os prints de alguns desses links encontrados na internet.

Confira abaixo todos os prints feitos por Juliana antes do empresário Farley Gomes substituir e após a denúncia excluir todo o material produzidos pelos jornalistas já citados acima:



Print de um dos vários processos encontrados no Google:








POSTADO POR FOCO PB/PB AGORA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário