2 de janeiro de 2012

CORNOCÍDIO.



Vendedor de salgados é morto pelo próprio irmão com uma machadada em Ouro Preto

Um crime bárbaro ocorreu na noite de ontem (domingo 01/01) na Rua José Lins Siqueira, bairro Industrial em Ouro Preto do Oeste, quando a vitima o vendedor de salgados Elias Ribeiro de Oliveira, 45, foi morto com uma machadada que atingiu o crânio e um profundo golpe na altura do pescoço. Segundo informações da Polícia Militar que foi acionada através do 190, a vitima foi morta, quando possivelmente estava dormindo o que não teve tempo de se defender do seu algoz que de forma impiedosa cometeu este bárbaro crime.

A vitima Elias Ribeiro tinha um pequeno comércio instalado na Praça dos Migrantes e era tido como pessoa trabalhadora. Quando a Polícia Militar chegou ao local do crime encontrou o irmão da vitima o servente de pedreiro Midson Oliveira, 35 que relatou aos PM’s que ao chegar na manhã de hoje (segunda-feira 02/01) encontrou o corpo do seu irmão caído no chão do quarto em volta de uma grande poça de sangue, desesperado Ele (Midson) ligou para a Polícia Militar para comunicar o crime.

No entanto Midson começou a entrar em contradição o que chamou a atenção de agentes da Polícia Civil que estava no local do crime. Ao ser indagado qual o motivo que alguém teria para tirar a vida de Elias, Midson disse que poderia ser por causa de mulher e relatou que o seu irmão estava tendo um caso com uma mulher casada e o marido tinha descobrindo a traição e resolveu fazer justiça com as próprias mãos.



Detido para averiguação Midson foi conduzido para a DP local e continuou afirmando que não foi Ele que tirou a vida do seu próprio irmão. Após ser interrogado pela autoridade policial Midson resolveu confessar o crime e disse que o motivo tinha sido traição, ou seja, a sua esposa teve um relacionamento sexual com o seu irmão Elias o que motivou o crime de morte.

O réu confesso disse que na noite de domingo esperou o seu irmão tomar banho e quando o mesmo estava deitado na cama aproveitou a oportunidade e desferiu uma machadada na cabeça da vitima e depois desferiu um golpe que atingiu o pescoço. Midson afirmou para a imprensa que não estava arrependido e que praticou o crime de morte para lavar a sua honra de homem. Após os procedimentos legais Midson foi flagranteado com base no Artigo 121 do Código Penal Brasileiro (homicídio) em seguida foi recolhido a Casa de Detenção local onde ficará a disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário