31 de dezembro de 2011

[TRT13] Notícias.

Datacenter do TRT está entre os mais seguros da Justiça do Trabalho   

 
O Conselho Superior da Justiça do Trabalho - CSJT, realizou em 2011 uma avaliação da segurança nos datacenters da Justiça do Trabalho. O TRT da Paraíba ficou na posição em relação aos outros TRTs, à frente de tribunais de grande porte, como São Paulo, Minas Gerais e Paraná.
O datacenter é um ambiente projetado para abrigar servidores e outros componentes de tecnologia da informação e comunicação (TIC), como sistemas de armazenamento de dados (storages) e ativos de rede (switches, roteadores). O objetivo principal de um datacenter é garantir a disponibilidade de equipamentos que rodam sistemas cruciais para o negócio de uma organização.
Em 2010, na gestão do desembargador Edvaldo de Andrade, o Tribunal modernizou seu datacenter com a adoção de uma sala-cofre, contendo recursos avançados em segurança física contra desastres e outros tipos de sinistros. O processo de implantação da sala-cofre ficou a cargo do servidor Paulo Sérgio Costa, da Coordenadoria de Tecnologia e Suporte Técnico da Setic.
Segundo o servidor Rodrigo Mafra, chefe do Setor de Segurança da Informação da Setic e responsável pela aplicação da metodologia de avaliação no TRT, a implantação da sala-cofre foi fundamental para o resultado alcançado pelo Regional na pesquisa do CSJT. "O índice de segurança do datacenter aumentou cerca de 40% com a implantação da sala-cofre", revela o servidor.
Max Guedes, diretor da Setic, ressalta que um datacenter seguro é fundamental para a celeridade e disponibilidade do processo eletrônico e demais sistemas, e que a equipe da Secretaria continuará trabalhando, visando sempre manter o TRT em destaque na área de tecnologia da informação e comunicação.



Prazos processuais voltam a normalidade a partir do dia 9  

 
O presidente do Tribunal do Trabalho da Paraíba, desembargador Paulo Maia Filho deverá assinar ato que faz cessar os efeitos do ato nº 344/2011, que suspendeu os prazos processuais em tramitação nas unidades de primeira instância desde 21 de novembro.
O ato que será publicado no Boletim Eletrônico vai valer a partir do dia 9 de janeiro quando os prazos processuais voltarão a tramitar normalmente. O desembargador presidente considerou que a não aprovação de acréscimo no orçamento para o Plano de Cargos e Salários dos servidores, que estava em tramitação no Congresso Nacional, frustrou o objetivo da greve dos servidores e é necessária a retomada da normalidade das atividades jurisdicionais na 13ª Região. 




POSTADO POR GENILDO ALVES/TRT 13ª

Nenhum comentário:

Postar um comentário