19 de dezembro de 2011

CRIANÇA DE QUATRO ANOS VIAJA QUASE CEM QUILÔMETROS AGARRADO NO DIFERENCIAL DE UM CAMINHÃO.




 (Foto: )
Esta incrível história que por muito pouco não se tornou uma grande tragédia, aconteceu na segunda feira passada, e serviu para estreitar ainda mais os laços entre um avô amoroso e seu neto, que mesmo diante de sua ingenuidade demonstrou toda força e garra na luta pela sua sobrevivência.
Seu Santino Alves de Melo de 60 anos, motorista de um caminhão boiadeiro, relatou ao site Jaru Online, que ao sair na manhã da última segunda feira com o caminhão de sua residência localizada no setor 07 em Jaru, para buscar um gado em uma propriedade rural no município de Cacaulândia, o seu neto, o pequeno Valter Augusto de apenas quatro anos, sem que ninguém percebesse entrou por debaixo da carroceria do caminhão e se sentou em cima do diferencial do veículo, (peça esta responsável pela transmissão do movimento do motor para as rodas). Seu Santino com tom de emoção relatou os momentos difíceis que seu neto passou ao longo dos cerca de 92 km que ele percorreu. “Devido à pressa, tive que correr muito e pular alguns buracos o que veio a causar grandes trepidações, e só por intermédio de Deus meu netinho não caiu”.
O pequeno Valtinho como é conhecido, durante o trajeto agarrou firmemente com suas mãos em um cabo e ficou sentado em cima do diferencial que geralmente aquece com o funcionamento do veículo.
Já parado no local de destino seu Santino relatou ter observado pelo retrovisor a cabeça de uma criança que se aproximou da cabine e após subir lhe disse “vô deixa eu ir ai dentro por que ali em baixo é muito ruim”, situação que o fez desabar em emoção. Assim que a criança mostrou onde percorreu todo o percurso, as pessoas do local quase não acreditaram e também se emocionaram com o que presenciaram.
Passado o susto seu Santino disse que ainda levou uma bronca de sua família ao ligar para informa que Valtinho tinha ido com ele, ida esta que ele preferiu não explicar naquele momento, contando o ocorrido aos seus familiares somente após seu retorno para casa.
Valtinho que seguiu viajem confortavelmente na cabine com seu avô, antes de cair no sono de cansaço, prometeu nunca mais cometer esta façanha.


POSTADO POR GENILDO ALVES/Jaru On Line. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário