7 de dezembro de 2011

Adolescente dirigia carro que atropelou e matou homem em SP.


Jovem de 14 anos foi agredido por testemunhas de acidente. Segundo família, ele pegou carro escondido de padrasto.
Carro que o jovem dirigia

Um adolescente de 14 anos dirigia o veículo que atropelou um homem na Rua Caruxa, no Jardim França, região do Campo Limpo, na Zona Sul de São Paulo, na noite desta terça-feira (6). A vítima, que tinha 45 anos, morreu no hospital. Segundo testemunhas, o jovem dirigia em alta velocidade. A vítima foi arremessada e caiu sobre uma lixeira de metal.
Segundo testemunhas, o adolescente tentou fugir. Ele desceu em alta velocidade uma rua e só parou quando foi cercado por populares. Com medo, virou tentando fugir novamente, mas acertou outro carro. Moradores da rua pararam o veículo que o jovem dirigia no meio da rua e o agrediram.
O adolescente foi levado por policiais para um hospital e depois para a delegacia. “Imediatamente já pegamos o mesmo e tiramos do local, para evitar outro motivo de agressão, e levamos ele para o pronto-socorro Campo Limpo. Ele passou por tomografia, teve os primeiros-socorros, mas nada mais grave”, explicou o soldado da Polícia Militar Samuel Concourd.

O adolescente foi ouvido pelo delegado de plantão e será levado para a Vara da Infância e Juventude, onde um promotor irá ouvi-lo. Apenas depois disso um juiz irá decidir se ele irá responder em liberdade pelo ato infracional ou será levado para a Fundação Casa.
Segundo a polícia, o adolescente estava com outros dois jovens dentro do carro no momento do acidente – eles conseguiram fugir. Um parente da vítima tentou agredir o adolescente quando o jovem chegou à delegacia.
“Ele era separado e morava com a minha mãe há mais de 20 anos, só ele e minha mãe. Ele infelizmente já foi, mas minha mãe ficou. Eu não sei nem como ela está, não consegui vê-la ainda”, disse Marcelo Ferreira, irmão da vítima.
A mãe do adolescente disse à polícia que ele pegou o carro escondido do padrasto.




POSTADO  POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário