5 de novembro de 2011

Polícia procura em João Pessoa mulher do ex-deputado Fausto Oliveira que pode estar com bebê piauiense.


Polícia procura em João Pessoa mulher do ex-deputado Fautso Oliveira que pode estar com bebê piauiense
O chefe de investigação da DPCA, Joatan Gonçalves, afirmou que a polícia realiza buscas em João Pessoa, na Paraíba, para encontrar a companheira do ex-deputado Fausto Henrique, que foi preso na manhã dessa sexta-feira,  em Fortaleza (CE).  Segundo o chefe de investigação, Michele fugiu de Fortaleza levando consigo o bebê que foi subtraído em Teresina.

“Ainda não achamos o bebê, mas já sabemos onde ele possivelmente deve estar. Nós estamos entrando em contato com os jornais e portais da Paraíba para que eles divulguem a foto de Michele. Talvez nem seja esse o nome verdadeiro dela. Mas sabemos que ela é da Paraíba”, disse.

Há indícios de que Michele vinha periodicamente a Teresina a fim de de recolher crianças para o tráfico de menores.

Além do ex-deputado e das três mulheres que estão detidas em Teresina, mais pessoas podem ser presas nas próximas horas. “A quadrilha é grande. Tem mais gente. Vamos divulgar ainda, mas não agora, para não atrapalhar as investigações, ressaltou Joatan Gonçalves.

Fausto Henrique está sendo recambiado para Teresina e deve chegar por volta das 18 horas. Logo em seguida, conforme informou Gonçalves, a Secretaria de Segurança irá conceder entrevista coletiva na sede da DPCA.

Notícia Original
A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) realiza diligências em outros estados à procura do bebê de pouco mais de um mês de idade que desapareceu no dia 24 de outubro, no bairro Santo Antônio, zona Sul de Teresina. A polícia suspeita que o bebê tenha sido recolhido por uma quadrilha que atua no tráfico de menores.

A polícia ainda não encontrou o bebê, mas prendeu mas prendeu na manhã desta sexta-feira (4), em Fortaleza (CE), o ex-deputado estadual da Paraíba Fausto Henrique Almeida de Oliveira, mais conhecido como Pastor Fausto, acusado de envolvimento no esquema.


Segundo o delegado Geral da Polícia Civil do Piauí, James Guerra, Fausto mantém um relacionamento amoroso com uma mulher de nome Michele, que estaria com o bebê. “Ela vinha sempre para Teresina para arrecadar crianças e conseguia, às vezes, levar até mais de uma para Fortaleza. Ela tem dois filhos e trabalha só com isso”, afirmou o delegado.

O ex-deputado foi preso em sua casa. Michele também se encontrava em Fortaleza, mas não foi localizada. Para a polícia, ela fugiu levando consigo o bebê.

Além do ex-deputado Fausto Henrique, mais três mulheres foram presas em Teresina. Elas seriam intermediárias, ou seja, repassariam crianças para o esquema.

Fausto Henrique, Michele e as três mulheres de Teresina poderão responder por subtração de incapaz para colocação em lar substituto, tráfico de menores e formação de quadrilha.

A mãe do bebê, identificada apenas como Mires, relatou à polícia que um casal teria se oferecido para ajudá-la no tratamento médico da criança. Foi uma vizinha de Mires quem apresentou a ela o casal. Contudo, ao invés de levarem a criança para uma clínica, sumiram.

A polícia investiga o fato de Mires ter recebido do casal uma cesta básica e a quantia de R$ 70. “Mas não podemos ainda afirmar se o casal comprou a criança ou se deu a cesta e o dinheiro apenas porque ela [a mãe] se encontrava em estado de pobreza extrema”, explicou o chefe de investigação da DPCA, Joatan Gonçalves.

Pelo depoimento de testemunhas, ficou claro que o casal não é piauiense, por conta do sotaque diferenciado. Através de fotografias, a polícia chegou a Fausto Henrique. Segundo a polícia, as intermediárias teriam recebido do casal um apartamento e  R$ 4 mil.

A vizinha de Mires está entre as mulheres que foram presas em Teresina. As outras duas moram no mesmo bairro. De acordo com James Guerra, os policiais estão tentando agora localizar Michele, para chegar ao bebê, e identificar qual seria o destino da criança. “Dependendo do destino, pode se configurar tráfico internacional de menores”, ressaltou Guerra.


POSTADO POR GENILDO ALVES/ Diariodeteresina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário