5 de outubro de 2011

Segue leitura de parecer da CCJ sobre MP do Trauma.


Apesar da bancada de oposição se retirar do plenário, o presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Marcelo (PSDB), decidiu continuar com a sessão que vota a Medida Provisória do Trauma nesta quarta-feira (5).
A bancada de oposição informou que caso a medida seja aprovada, entrará na Justiça para impedir que a mesma siga em frente.
A votação será inicialmente, do parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e depois, a Medida Provisória do Hospital de Trauma, segundo informou o deputado Adriano Galdino, líder da bancada governista.
O líder da bancada de oposição, André Gadelha (PMDB) disse que a estratégia da oposição já foi realizada, que “era conscientizar a população de que a medida é maléfica para a saúde da Paraíba”, completou.
Raniery Paulino (PMDB), disse que a votação dos deputados não deve ser guiar apenas no mérito, mas pela constitucionalidade do projeto, que foi reprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia.

POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário