3 de outubro de 2011

Secretário Waldson Sousa acredita que MP da Gestão Pactuada será aprovada na AL.



Paraibaonline
O secretário da Saúde Waldson Souza recebeu a imprensa na manhã desta segunda-feira (03), no Hospital de Trauma e Emergência de João Pessoa para mostrar os avanços que a entidade obteve na gestão administrativa pactuada com a Cruz Vermelha, cuja gestão tem sido bastante questionada pelos deputados de oposição ao governo na Assembleia Legislativa.

Em entrevista coletiva concedida a imprensa, após visita dos jornalistas e instituições convidadas, às dependências do HT, o secretário acredita que a Medida Provisória de nº 178 do governo que trata desta gestão pactuada e tem sido motivo de muita polêmica entre os deputados, será aprovada na sessão desta quarta-feira (05).

“A gente está bem confiante que a Assembleia Legislativa vai ser livre para decidir e nós temos certeza que ela vai ser aprovada na quarta. Algum encaminhamento tem que ser dado”, disse.

Sobre os avanços obtidos, disse que o HT está evitando a suspensão de cirurgias e mantendo os 15% de efetuação, tem sido evitado a demora do tratamento de pacientes, aumentou o índice de atividades de educação e saúde com os trabalhadores que está em 4,5% quando a meta era de 0,25%. “Nós estamos bem acima fazendo a formação das pessoas que está atuando nesse serviço, reduzimos ainda o tempo de espera doas pessoas que necessitam de procedimentos cirúrgicos para 36 minutos em qualquer caso”, assegurou.

Outras medidas também foram tomadas que modificaram os custos dos hospitais. Segundo ele, houve 15% da redução dos gastos com água, 13% de redução dos gastos com energia elétrica, 24% de economia com limpeza e 42% de economia entre os meses julho e agosto com compras de material hospitalar.

“Então, isso vem nos dando uma condição de melhorar a rede. Nós estamos abrindo realmente com material qualificado para que as dúvidas se encerrem. O problema da saúde não é um hospital. O problema da saúde é a rede de serviço que precisa estar organizada para poder atender as necessidades da população”, disse.

Com relação à acomodação de pacientes nos corredores do HT como extensão de enfermarias, as medidas adotas foram a contração de leitos. “Tiramos os pacientes que estavam nestas condições e estamos com o cuidado muito grande para que o hospital seja utilizado na sua capacidade máxima, mas dentro dos limites técnicos. Nós não podemos fazer nenhum tipo de intervenção emergencial que seja fora da regra”, argumentou.
Por fim, o secretário fez uma avaliação geral da nova gestão e disse que ela modificou muito e que o cenário hoje é muito bom para a Paraíba e para a população. “A gente pode dizer hoje que qualquer pessoa que precisar deste hospital será muito bem atendida e solucionado o seu problema de saúde. Hoje temos uma qualidade de gestão e que queremos apresentar a população. Isso é o investimento máximo para podermos garantir eficiência de gestão e a cada balanço que fizermos vamos convocar a todos para que se tenha consciência do que está senso feito”, pontuou. 

POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário