11 de outubro de 2011

Secretária Klébia diz que o PROCON da Paraiba recua em pedir greve dos bancários abusiva e diz que vai enviar reclamações aos banqueiros.



A secretária Executiva do PROCON-PB, Klébia Ludgério, rebateu nesta segunda (10) em entrevista ao Sistema Arapuan as declarações dadas pelo Sindicato dos Bancários de que o órgão estadual estaria ‘se metendo’ em questões trabalhistas.
Klébia afirmo que “seria burrice o PROCON se meter numa ação da Justiça do Trabalho” e comentou que a reunião da sexta (10) foi para exigir o cumprimento dos 30% dos serviços essenciais previstos na lei de greve. “A Lei de Greve diz que a greve não pode resultar em efeito maléfico para a sobrevivência, saúde e segurança da população”, conta.
De acordo com Klébia, a ata da reunião com o sindicato dos bancários vai ser usada para cobrar medidas dos bancos. “Se tivermos que entrar com alguma ação, se alguém tem que ser punido são os bancos por não oferecer os serviços essenciais”, explica.
“O sindicato não tem nada a ver com isso, os bancários em greve é produto do descaso dos bancos”, conclui.
A secretária garantiu que o PROCON não tem nada a ver com o problema da greve e comentou que quem precisa julgar se ela é legal ou não é a Justiça do Trabalho. Contudo ela destacou que a premissa da reunião da sexta-feira era minimizar os prejuízos da população. “A greve está atingindo a classe C e D. Quem está sofrendo é o pensionista e aposentado”, critica.

POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário