27 de outubro de 2011

Rebelião no Róger em João Pessoa termina com um morto, seis feridos e uma mulher em trabalho de parto.

Rebelião no Róger termina com um morto, seis feridos e uma mulher em trabalho de partoA rebelião no presídio do Róger, iniciada por volta das 12h desta quinta-feira (27), terminou com o saldo de um morto, seis feridos e uma mulher em trabalho de parto. É que no momento da movimentação, alguns detentos estavam recebendo visita íntima e entre elas estava uma gestante já com oito meses de gravidez.

Desesperada com os disparos de arma de fogo, a mulher correu e acabou caindo, o que iniciou o trabalho de parto. A vítima foi resgatada por policiais do Samu e acabou dando da luz dentro de uma das ambulâncias que estavam no local.

Os presidiários feridos foram encaminhados sob custódia para o Hospital de Emergência e Traumad a Capital.

Choque consegue conter rebelião no Róger

Depois de quase duas horas de rebelião, o clima dentro do presídio do Róger começou a ficar mais calmo. Após a invasão, por parte dos policiais do Choque e do Gate, os detentos resolveram entrar em acordo e sinalizar o fim da rebelião.

Apesar do acordo, os policiais continuaram de prontidão para conter uma possível contra ofensiva, o que não aconteceu. Informações iniciais davam conta que a rebelião havia deixado um saldo de três mortos e dezenas de feridos, fato que posteriormente foi desmentido.

O episódio foi uma represália de detentos da facção conhecida como Estados Unidos após um de seus comparsas ter sido torturado, executado e esquartejado na tarde de ontem por integrantes da facção Al Qaeda. Os detentos atearam fogo em colchões de quase todos os pavilhões do presídio.

No presídio, os detentos têm um acordo com a direção da unidade para não colocar em um mesmo pavilhão bandidos de facções rivais.

ENTENDA O PASSO A PASSO DA REBELIÃO

Choque e Gate invadem presídio do Róger; rebelião contabiliza três mortos e vários feridos

Policiais do Choque e do Gate invadiram o presídio do Róger para tentar conter a rebelião que se iniciou por volta das 12h desta quinta-feira. No local, corpo de bombeiros, Samu, viaturas policiais e até o carro da energisa, que vai desligar a energia da unidade, se unem para evitar uma tragédia maior.Segundo informações, pelo menos três detentos já foram mortos e outros dezenas foram retirados da unidade pelo Samu, gravemente feridos.O Coronel Jefferson, do Choque confirmou a rebelião por parte dos detentos. Pelo menos 50 homens já entraram no presídio para conter os rebeldes.O cenário é de muito sangue e a correria é intensa no local. Familiares relatam que o clima é de guerra. Funcionários do Presídio já adiantaram que a situação dentro da unidade é bem pior do que se imagina.O deputado João Gonçalves (PSDB), esteve no local para aguardar in loco mais informações sobre o episódio. O parlamentar é Membro da Comissão de Direitos Humanos da Assemblea Legislativa da Paraíba e quer observar de perto o que está ocorrendo no presídio.

Al Qaeda x EUA

Os apenados que protagonizaram a rebelião nesta quinta fazem parte das facções conhecidas como Al Qaeda e Estados Unidos. Segundo agentes, a ação é uma represália da facção EUA contra  a facçao Al Qaeda devido a morte de um presidiário, ocorrida ontem.A rebelião acontece nos pavilhões 3 e 4. O unico que está isento é o pavilhão 6.

CLIMA TENSO: um dia depois de detento ser esquartejado, presídio do Róger é palco de nova rebelião; Samu começa a retirar feridos do local

Um dia depois do detento Henrique da Silva, 19 anos, ter sido morto e esquartejado em mais de 50 pedaços, o presídio do Róger, em João Pessoa voltou a ser palco de violência. Nesta quinta-feira (27), em pleno horário de grande movimentação na unidade, um tiroteio foi iniciado no local e vários presos ficaram feridos. Ao que tudo indica, trata-se de briga entre facçoes rivais. Mais uma morte pode já ter ocorrido, mas agentes não confirmam.

Acredita-se que os disparos tenham sido dos próprios agentes penitenciários para conter a rebelião dos presos, que estariam ateando fogo nos colchões.

Desesperado, um dos agentes penitenciários saiu em disparada para fora do presídio e gritou: “Eu não quero mais isso para minha vida, eu não trabalho mais aqui”, disse. O Samu foi acionado e já conseguiu retirar um detento ferido do local.

As primeiras informações também dão conta de que pelo menos seis tiros foram disparados. Familiares informaram que o desespero dentro da unidade é grande e o clima está tenso. Muitos parentes dos detentos desmaiaram em frente ao presídio.

O Centro Integrado de Operações Policiais informou que os próprios agentes penitenciários foi quem acionaram a polícia dando conta da existência de mais um detento morto no local.

Equipes  da Tropa de Choque da Polícia Militar estão nesse momento no local e devem invadir o presídio a qualquer momento.

"É tiro com força", disse um dos familares de detento.

A direção do Róger ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

 
POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário