1 de outubro de 2011

Projovem encaminha alunos para obras do Shopping Mangabeira.



Projovem-trabalhador-JP



Pelo menos 90 alunos do programa Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã de João Pessoa devem participar da seleção de pessoal para trabalhar nas obras do futuro Shopping Mangabeira.



Todos estão inscritos nos cursos de Construção e Reparo I e II oferecidos pelo projeto por meio de duas instituições parceiras, a Funetec (Fundação de Educação Tecnológica da Paraíba) e a APDL (Associação de Promoção do Desenvolvimento Local).


Os jovens foram selecionados de acordo com o local de residência, obedecendo o primeiro critério para recebimento de currículos exigido pela responsável pela obra: que os candidatos residam na Zona Sul da Capital. Estão sendo encaminhados 50 alunos da Funetec e 40 da APDL.



De acordo com os coordenadores de Inserção do Projovem Trabalhador de João Pessoa, Eliana Martini e Elzário Júnior, o objetivo é facilitar a contratação desses alunos, que já estão sendo capacitados nos setores demandados para a construção do shopping. No arco ocupacional Construção e Reparos I, os alunos se concentram na área de revestimento, com conhecimentos voltados para as ocupações de ladrilheiro, gesseiros, pintor e reparador.



Em Construção e Reparos II, trabalha-se com a área de instalações, nas ocupações eletricista de instalações (edifícios), trabalhador da manutenção de edificações, instalador-reparador de linhas e aparelhos de telecomunicações e instalador de sistemas eletrônicos de segurança.



Buscando parcerias – Dos 6 mil alunos que participam desta segunda edição do Projovem Trabalhador em João Pessoa (a primeira aconteceu em 2009), 30% devem ser inseridos no mundo do trabalho, segundo prevê o convênio com o Governo Federal. Para garantir espaço a esses novos profissionais, o programa vem firmando parcerias com empresas interessadas em apostar na força de trabalho dos jovens alunos.



Na quarta-feira passada  uma equipe do Projovem vai apresentar o projeto a empresários de diversos setores. A reunião acontecerá às 18h30, na Câmara de Dirigentes Lojistas da Capital, na Rua Treze de Maio, Centro. Na semana passada, um outro encontro reuniu empresários da indústria da panificação na sede do Sindicato dos Panificadores.



Sobre o programa – O Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã é um programa federal vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego e gerido pelas prefeituras e governos estaduais que tem como meta capacitar jovens em situação de vulnerabilidade social e econômica e inseri-los no mercado de trabalho.



Em João Pessoa, essa é a segunda edição do projeto. A primeira foi realizada em 2009 e formou 4.020 alunos. Na edição atual, estão em sala de aula desde o mês de maio 6 mil jovens. As aulas estão previstas para terminar no final de outubro.



Podem participar jovens com idade entre 18 e 29 anos que estejam cursando ou tenham concluído o Ensino Fundamental ou o Médio. Quem faz algum curso de graduação ou já possui trabalho com carteira assinada não pode se inscrever. Os alunos recebem bolsa-auxílio no valor total de R$ 600, dividida em seis parcelas de R$ 100, material didático, fardamento, vale transporte e lanche.



Nesta edição, estão sendo oferecidos 19 arcos ocupacionais em diversas áreas de atuação. A meta é, após o término das aulas, inserir pelo menos 30% dos 6 mil jovens no mercado de trabalho, seja por meio de empregos com carteira assinada, estágio, trabalho autônomo ou pelo estímulo ao empreendedorismo. O Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP) já anunciou que 600 alunos serão beneficiados com empréstimos para montar um negócio próprio.






POSTADO POR GENILDO ALVES/SECOM - JP.







Nenhum comentário:

Postar um comentário