5 de outubro de 2011

Motorista de senador que atropelou crianças já se apresentou à polícia.


Ele se envolveu no acidente no último fim de semana e fugiu do local.
Motorista vai responder por lesões corporais e omissão de socorro.

O motorista do senador João Durval Carneiro, que se envolveu no último fim de semana em um acidente, se apresentou espontaneamente à polícia na noite de segunda-feira (3), de acordo com infomações da polícia. Segundo testemunhas, ele dirigia em alta velocidade quando perdeu o controle do carro, subiu a calçada, derrubou o muro e atingiu três crianças. Ele fugiu do local sem prestar socorro. No carro a polícia encontrou garrafas de bebidas alcóolicas.

Em depoimento, o motorista confessou que havia bebido quatro cervejas e que estava com o carro sem a autorização e conhecimento do senador João Durval. O motorista vai responder por lesões corporais e por omissão de socorro, mas como ele não foi encontrado no dia do acidente, não vai passar pelo exame que poderia comprovar que ele havia bebido antes de dirigir.
O caso
As crianças foram atropeladas quando chegavam na casa de parentes por volta das 18h30 de domingo. Pouco antes da meia-noite, elas foram liberadas após atendimento no Hospital Geral do Estado (HGE).
Segundo testemunhas, o motorista é um vizinho conhecido dos moradores e fugiu do local logo após o acidente. Na ocasião, a assessoria de João Durval em Salvador informou que estava em busca de contato com familiares das crianças para oferecer auxílio na recuperação delas. O carro ficou apreendido no pátio da Superintendência de Trânsito e Transporte da cidade (Transalvador).
Demissão
Na segunda-feira (3), a assessoria do senador João Durval informou por meio de nota que o político solicitou a demissão do motorista. "Independentemente dos processos civil e criminal, o Senador João Durval determinou ao seu Chefe de Gabinete que proceda à imediata demissão do Senhor Germínio", diz a nota.
Segundo a assessoria do senador, o motorista dirigia um carro que foi alugado por Carneiro. O político esteve em Salvador durante quatro dias na semana passada e retornou para Brasília no sábado (1º), véspera do acidente.

POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário