24 de outubro de 2011

ITABAIANA FESTA DA CONVENÇÃO DO PMDB.

A DESCIDA DO CARRETEL

Enquanto o Flamengo jogava contra o Santos, outra festa rubro-negra descia a 13 de Maio.

Era a festa que anunciava a convenção do PMDB. Como já se tornou comum, qualquer ato de qualquer partido é anunciado, primeiro com girândolas, depois com buzinaços, apitaços, bandeiraços, carreatas e nesse caso particular, o povo tomando um porre de enganação.

Não temos nada de atrativo em nossa cidade nos fins de semana, domingo tivemos a carreata para confirmar o que todo mundo sabia, que Pinóquio seria reconduzido à presidência do partido mais forte de Itabaiana. Aliás, é o PMDB que sustenta Antônio Carlos, que lhe da à feira, os carros novos, os apartamentos, a oportunidade de negociações politicas, que paga suas contas (ops desculpe... não. Paga não!). Não fosse o PMDB, Antônio Carlos trabalhava. Antônio Carlos é usuário-mor do PMDB.

Voltando a festa.

As calçadas cheias, as ruas e suas péssimas iluminações repletas de curiosos para saber se o ‘ homi’ estava morto ou não e o que se viu foi a lenda em movimento. O que se viu foi a trupe rubro-negra se soltando pelos calçamentos em desalinho, a alegria dos verdadeiros peemedebistas era contagiante, principalmente ao saber da historia de alguns deles, e havia também os penetras, alguns querendo tirar partido do partido e pior ainda, fingindo-se inocente.

Aquilo é o PMDB de Itabaiana. Sempre forte e sempre disposto. Certo que faltou Augusto, Dr. Lúcio, Duda, Isaías, Neguinho, Adjailson, Sousa, Zaba, DR.Emídio, Júlio e o PMDB ficou mais pobre sem eles.

Fui perguntado se o PMDB amedrontaria em uma eleição vindoura. Claro que sim. Toda e qualquer estratégia deverá pensar antes em vencer o PMDB, mesmo o candidatos sendo fraco, pesado, mesmo o candidato não valorizando cada um, daqueles que desceram a 13 de Maio e fizeram o percurso até a sede dos trabalhadores, mesmo o candidato mentindo para todos eles e prometendo aquilo que nunca vai entregar.

O PMDB de Itabaiana só perde para Dona Dida.

Isso é fato. Isso é história.

Tenho que reconhecer que há liderança nisso. Dona Dida nunca conseguiu fortalecer nenhum partido, mas, para onde ela foi sempre levou os seus votos. E na nova politica, ou se é líder ou se é derrotado.

A festa do PMDB voltará a se repetir ano que vem quando em outra convenção decidirá qual será seu candidato em 2012.

Eu acho que vai ser Pinóquio. De novo.

Enquanto isso, os apaixonados pelo PMDB vão sendo enrolados num carretel de mentiras que talvez nunca tenha fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário