4 de outubro de 2011

Governo acelera obras do Centro de Convenções depois do período das chuvas.



Uma das obras mais grandiosas e aguardadas do Estado, o Centro de Convenções de João Pessoa, ganhou ritmo acelerado nas últimas semanas.
Aos poucos, os prédios do Mirante e da área para Feiras de Exposições e Eventos estão ganhando altura e no próximo ano poderão ser abertos aos paraibanos e turistas.

Centro
Segundo o superintendente de Obras da Via Engenharia Ltda, Eduardo Miranda, empresa contratada para a obra, o número de funcionários para acelerar o trabalho foi aumentado. São 90 a mais que no mês de agosto, porém, todos os meses entram na construção em torno de mais 20 operários.
A partir de agora, neste período de estiagem, os trabalhos na área de urbanismo e terraplanagem serão também acelerados, assim como a construção dos dois primeiros prédios do complexo.
A expectativa é de que as primeiras peças da estrutura metálica da coberta da área da Feira de Exposição cheguem logo ao canteiro de obras. De acordo com o engenheiro da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado da Paraíba (Suplan), responsável pelas obras do Centro de Convenções, Matta Ribeiro, no começo do ano poderão ser vistas as primeiras formas da cobertura, com seus contornos arredondados e modernos. "Toda a estrutura da cobertura está sendo feita em outro local e, aos poucos, são enviadas para a instalação”, explicou.
A primeira etapa do Centro de Convenções, a ser inaugurada no próximo ano, consiste na área de urbanização e estacionamento, a Praça do Relógio de Sol, o prédio do Mirante e a área da Feira de Exposição. Já a segunda etapa, com previsão de conclusão em 2013, está o prédio do Teatro e do Centro de Congresso.
As fundações de ambos os prédios já estão sendo construídas, como a do Centro de Congressos. Dois terços já estão adiantados, seguindo um cronograma diferenciado.
As obras da segunda etapa, segundo informou Matta, não atrapalharão realização de eventos nem a visitação dos paraibanos e turistas. "Tudo estará separado por tapume, garantindo a segurança dos visitantes”.
O superintendente da Suplan, Orlando Soares, ressaltou a importância do local para incentivar o turismo de eventos, já que hoje a Capital paraibana dispõe de poucos locais com a capacidade de abrigar o grande número de pessoas que o Centro de Convenções comportará. Além do turismo, o equipamento promoverá o desenvolvimento da região da Costa do Sol.
"A expectativa é que o Centro de Convenções atraia comerciantes, hotéis e outros estabelecimentos, criando empregos e promovendo o desenvolvimento da região”.
A estrutura – Localizado na Costa do Sol, às margens da PB-008, o complexo do Centro de Convenções contará com um Mirante, uma área destinada à Feira de Exposição e Eventos, um Teatro e um Centro de Congresso. Para a comodidade dos visitantes, o local terá um estacionamento com capacidade para abrigar 1.020 carros, sendo 19 vagas exclusivas para portadores de necessidades especiais.
O estacionamento para ônibus terá a oferta de 22 vagas, além de ponto de táxi. O local também terá um heliponto. No quesito ambiental, estão previstas áreas para jardins e de preservação. Lagos e espelhos d'água estarão espalhados pelo local, com capacidade de armazenar água pluvial.
O prédio do Mirante se destaca entre os outros do complexo por sua forma triangular: na planta, o prédio possui a fórmula geométrica perfeita de um triângulo equilátero, ou seja, com os três lados iguais. Ponto central do complexo, o Mirante será equipado, no primeiro piso, com banheiros para os visitantes, balcão para atendimento, hall de acesso aos elevadores e escada.
No segundo pavimento, estarão as salas de administração, segurança e área técnicas para ar condicionado. Já a 7,5 metros do piso estará o restaurante, com espaço para 94 mesas de quatro lugares e uma ampla varanda. No vértice deste pavimento terá uma cascata com queda no lago da Praça do Relógio de Sol.
O mirante propriamente dito estará localizado há 55 metros do chão, o equivalente a 17 andares, proporcionando uma vista panorâmica do litoral pessoense.
O Centro de Congressos será erguido sobre um lago artificial com 60 centímetros de profundidade, interligado por passarela ao Mirante. O local tem área total construída de 13.641, 98 metros quadrados. O primeiro pavimento, com área de mais de 11 mil metros quadrados, possuirá divisórias móveis acústicas, podendo servir como um auditório para 2.340 pessoas, ou ser dividido em até oito espaços diferentes.
O local também contará com salas multiuso, salas de apoio, sanitários públicos e para funcionários, reprografia, salas para atendimento médico, cozinha e refeitório. No segundo piso funcionará a área administrativa.
O prédio terá duas opções de entrada: uma principal, que é interligada ao Mirante através de passarela coberta, e outra com porta, que dá acesso ao estacionamento para facilitar a saída das pessoas. Os funcionários terão acesso por uma entrada alternativa, ao fundo da entrada principal, onde funcionará um estacionamento com 14 vagas exclusivo para eles.
Feira de Exposições e Eventos – O prédio da Feira de Exposições e Eventos possui mais de 19 mil metros quadrados construídos, com área livre para estandes de 15 mil metros quadrados.
No restante do espaço foram distribuídas quatro áreas para credenciamento e/ou vendas de ingressos, integradas aos dois estacionamentos contíguos ao espaço da feira, oferecendo a possibilidade de realizar até quatro eventos distintos no mesmo momento.
O local também contará com uma lanchonete ampla, com atendimento interno à feira e externo, com espaço para 32 mesas cobertas e 40 mesas no deck, ao lado de um espelho d'água com fonte. Dentro do prédio haverá o apoio de outras três lanchonetes.
O teatro terá 3.042 lugares, divididos entre plateia e balcão. A área de plateia contará com 2.478 poltronas comuns, 56 para obesos e 13 espaços para cadeiras de rodas. Já o balcão terá 489 poltronas comuns e seis para obesos. O Teatro contará com toda a estrutura adequada para abrigar as peças e musicais mais celebrados do país e do mundo.
Postado por Genildo Alves/Secom - PB

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário