2 de outubro de 2011

Corpo de recém-nascida some de necrotério, diz hospital do RJ.



Hospital de Clínicas de Niterói denunciou desaparecimento à 76ª DP.
Menina nasceu dia 21, morreu dia 27, e corpo sumiu dois dias depois.

O Hospital de Clínicas de Niterói (HCN), na Região Metropolitana do Rio, informou neste domingo (2) que o corpo de uma recém-nascida desapareceu de seu necrotério, na quinta-feira (29). A direção do hospital denunciou o desaparecimento na 76ª (Niterói) e abriu sindicância interna para apurar o fato.
Segundo o hospital, no último dia 21 nasceu uma menina com 30 semanas, pesando apenas 490g. Sua condição foi considerada de prematuridade extrema, e ela ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, mas morreu no dia 27. Dois dias depois, seu corpo desapareceu do necrotério do hospital.

Em nota, a direção do hospital disse “lamentar profundamente o ocorrido”, se solidarizou com a família e se comprometeu a “não envidar esforços para esclarecer os fatos e punir os envolvidos”.

“Em 20 anos de história de prestação de serviços de saúde, o HCN nunca registrou nenhum fato semelhante. Pois, além do extremo compromisso com a vida humana, o hospital tem um grande respeito pela finitude da vida, quando esta ocorre”, diz a nota do hospital.

Segundo a direção do hospital, a sindicância interna, formada por representantes da direção, equipe de enfermagem e administração, tem 15 dias para apresentar um relatório completo sobre as possíveis causas do episódio.

O hospital informou ainda que está instalando câmeras de monitoramento no necrotério e no corredor de acesso ao local, uma área que já é de controle restrito.
 
POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário