2 de outubro de 2011

Caso sonegação: Santiago poderá ser cassado.



Homem de R$ 34 milhões valores sonegados em impostos, o senador Wilson Santiago (PMDB) segue desfrutando do mandato parlamentar para se livrar de problemas como a suposta denúncia em processo formulado pela Procuradoria da Fazenda Nacional, recentemente. O assunto acabou se transformando em publicação da mídia nacional.
Santiago ocupa a titularidade do mandato por força de uma lei (Ficha Limpa) que não vigorou nas eleições de 2010. Terceiro colocado, assumiu a vaga do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) -  o mais votado – que espera uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) para assumir o posto.
Acusado de sonegar valores que somam a R$ 34 milhões, Wilson Santiago usa o mandato parlamentar para resolver problemas como esses. Trabalha politicamente para manter-se no cargo de senador. A informação mais recente é que poderá se tornar réu no processo de sonegação.
Amparado pela Constituição Federal, o senador do PMDB utiliza-se do foro privilegiado para não ver o caso de sonegação ser julgado por outros tribunais, o que poderá acontecer assim que perder o mandato em caso de decisão favorável ao ex-governador Cássio Cunha Lima.
Em recente publicação, a revista IstoÉ destaca que o senador Wilson Santiago sonegou R$ 34 milhões em impostos, numa operação cujas denuncias envolvem também pessoas de sua família sendo utilizadas como laranja.
A mais recente informação é que a Procuradoria da Fazenda e Justiça Federal, que atestou a suposta denuncia e o envolvimento do senador Wilson Santiago, encaminhará ainda este mês o processo para analise do Superior Tribunal Federal. Ou seja, assim como o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), Santiago é outro político que poderá se tornar réu.
Wilson Santiago pode até ser cassado em caso de confirmação da denúncia de sonegação de R$ 34 milhões em impostos.
POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário