Sebastian Vettel, pole em Cingapura
Sebastian Vettel, pole em Cingapura
Se Sebastian Vettel teve alguma dificuldade para garantir a pole-position do GP de Cingapura da F1, neste sábado (24), o alemão disfarçou muito bem. Na fase decisiva da classificação, o atual campeão marcou 1min44s381, batendo seu companheiro de Red Bull, Mark Webber, por pouco mais de 0s3.
Na segunda fila, ficou a dupla da McLaren, com Jenson Button à frente. O mais velho dos dois ingleses da equipe foi 0s005 mais rápido do que o parceiro. Hamilton, por sua vez, superou Fernando Alonso e Felipe Massa.
O resto da superpole garantiu uma ordem bastante clara entre as equipes: Vettel e Webber, da Red Bull, na primeira fila; Button e Hamilton, da McLaren, na segunda; Alonso e Massa, da Ferrari, na terceira; Nico Rosberg e Michael Schumacher, da Mercedes, na quarta; e Adrian Sutil e Paul di Resta, da Force India, na quinta.
Saiba como foi o treino classificatório do GP de Cingapura, em Marina Bay
Com a temperatura alta e o fim da ameaça de chuva, os pilotos correram à pista para buscar seus tempos. Com 30º na temperatura do ar, Vettel fez logo 1min47s137, assegurando seu lugar na segunda parte da classificação.
Em seguida, Button passou à liderança, com 1min46s993, mas foi rapidamente superado de volta por Vettel, com um tempo 0s6 mais rápido. Nas primeiras posições, tudo ficou próximo da normalidade, enquanto lá embaixo Bruno Senna brigava com Vitaly Petrov para ver quem seria eliminado ainda no Q1.
Na disputa interna com o russo, Bruno levou a melhor, deixando Vitaly junto das equipes pequenas e garantindo sua vaga entre os 17 melhores do grid.
O Q2 começou intenso, com os melhores tempos do fim de semana. Webber pegou a dianteira, foi superado por Button e viu seu companheiro, Vettel, bater o recorde da pista com 1min44s931. A marca anterior era de Alonso, com 1min45s390 em 2010.
A segunda fase do treino classificatório foi interrompida pelo acidente de Kamui Kobayashi. Excedendo o limite do qual já havia se aproximado algumas vezes durante o fim de semana, o japonês pegou as zebras altas da chicane da curva 10 e, na segunda perna, perdeu o controle do carro ao vê-lo sair do chão. O impacto foi inevitável e o treino foi interrompido.
Assim, depois do turbilhão das voltas finais, Button, Webber, Alonso, Massa, Schumacher, Rosberg, Hamilton, Sutil e Di Resta passaram à fase decisiva do treino, deixando Pérez, Barrichello, Maldonado, Buemi, Senna, Alguersuari e Kobayashi de fora.
No Q3, os sete primeiros minutos foram aproveitados apenas por Vettel, Hamilton, Button, Webber e Alonso. Já aqueles pilotos que usaram os supermacios para garantir vaga entre os dez primeiros tiveram de fazer apenas uma volta rápida.
Quando estes últimos foram para o tudo ou nada, Vettel liderava com 1min44s381, seguido por Hamilton, 0s428 mais lento. Só que ainda havia uma última chance para todos os pilotos — na verdade, quase, uma vez que Lewis decidiu não sair pela última vez porque teve um furo de pneu no Q2.
Esta ausência final acabou custando duas posições para o inglês, que vai partir da quarta posição, atrás de Button, Webber e do pole Vettel.
F1, GP de Cingapura, grid de largada:
grid
>>  As imagens desta sexta-feira da F1 em Cingapura