28 de setembro de 2011

VEJAS AS GRANDES NOTICIAS PELOS BASTIDORES DA TV FOCOPB.




O baixista da já extinta banda de rock americana REM, Mike Mills, assegurou que o fim do grupo começou a ser ventilado por seus integrantes na turnê realizada em 2008, segundo declarou em entrevista no site da revista "Rolling Stone".

O REM anunciou sua dissolução na última quarta-feira, após 31 anos de carreira na qual o trio gravou 15 álbuns de estúdio, entre eles "Out of Time" (1991), "Automatic for the People" (1992) e "Monster" (1994), com célebres canções como "Losing my Religion", "Everybody Hurts" e "What's the Frequency, Kenneth?".

"Há tristeza pelo fato de eu saber que nunca mais dividirei o palco com Peter (Buck) e Michael (Stipe). Mas fizemos isso por boas razões e terminamos com as lembranças de toda a diversão, curtição e incríveis oportunidades que tivemos", comentou Mills.

O baixista insistiu que a separação é amistosa, como já expressou o líder do grupo, Stipe, no comunicado divulgado na última quarta-feira para anunciar o fim da banda.

Mills acrescentou que a decisão foi muito meditada.

"Falamos sobre isso (a separação) na turnê de 2008", assinalou o músico, que apontou que o tema foi recorrente também durante as sessões de gravação de "Collapse Into Now", seu último álbum.

A decisão final foi tomada antes de o trio se reunir para preparar três novas canções que serão incluídas na coletânea "R.E.M., Part Lies, Part Heart, Part Truth, Part Garbage 1982-2011", a ser lançada em 15 de novembro.

A banda optou, no entanto, por atrasar o anúncio da separação, porque "afetava muita gente de forma séria", assinalou Mills, em referência à equipe que trabalhava para o grupo.

Antes de 2008, a possibilidade de dissolução tinha passado pela cabeça do trio em determinado momento, confessou o baixista, mas depois das críticas ruins que receberam pelo álbum "Around The Sun" (2004) renovaram sua vontade de seguir tocando com o objetivo de se redimir.

"Necessitávamos provar, não só a nossos fãs e críticos, mas a nós mesmos, que ainda podíamos fazer grandes discos, e fizemos dois ("Accelerate" e "Collapse Into Now"), disse Mills.

"Pensamos: 'Já fizemos os discos. Agora façamos algo que nenhuma outra banda fez: dar as mãos e nos separar como amigos'", manifestou o músico.

O grupo, formado há mais de 30 anos em Athens (Geórgia), entrou para o Salão da Fama do Rock and Roll em 2006.




Jornal Nacional leva troféu Emmy Internacional na categoria 'notícia'

http://www.paraiba.com.br/static/images/noticias/normal/1317127024669-jornal-nacional.jpg

O Jornal Nacional ganhou, em Nova York, o prêmio Emmy Internacional - o Oscar da televisão mundial - pela cobertura da ocupação policial do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, no ano passado.

O que há de melhor no jornalismo de TV mundial estava reunido num auditório em Nova York. Repórteres, reportagem, documentários. Quando chegou a hora do jornalismo internacional, o anúncio na categoria 'notícia' foi para o Jornal Nacional. Nos agradecimentos, feitos em inglês, William Bonner, o editor-chefe do Jornal Nacional, disse que este é um momento especial para a história do Rio de Janeiro e também do Brasil, porque o trabalho de reportagem registrou o momento onde o governo tenta mudar o método usado para libertar a população da dominação dos traficantes de drogas.

Logo depois de receber o prêmio no auditório, a equipe vencedora do Emmy deste ano, foi para a sala de imprensa, onde os ganhadores deram as suas primeiras entrevistas.

O diretor-geral de jornalismo e esporte da TV Globo, Carlos Henrique Schroder, falou sobre a conquista do prêmio. “Esse evidentemente é o prêmio mais importante que a gente já conseguiu até hoje e eu diria que é o reconhecimento e a confirmação do trabalho que a gente vem fazendo no Brasil e no dia a dia nos nossos telejornais. É o Jornal Nacional que está recebendo este prêmio, mas eu diria que todo o trabalho de jornalismo da Rede Globo está homenageado através deste prêmio”.

O Jornal Nacional venceu com a cobertura da expulsão de traficantes e a ocupação policial do Complexo do Alemão, no Rio, em novembro do ano passado.

As equipes de reportagem do Rio de Janeiro mostraram o cerco aos bandidos, a entrada dos blindados, a impressionante fuga em massa dos criminosos por uma estrada, registrada pelo Globocop e a sensação de liberdade dos moradores.

Foram inscritos trabalhos de mais de 60 países e entre os finalistas estavam produções do Reino Unido, da Islândia e das Filipinas.

Esta é a 7º vez, em nove anos, que o Jornal Nacional chega à final do Emmy Internacional. As duas primeiras, com coberturas das equipes do jornalismo nos Estados Unidos. As reportagens mostraram o ano seguinte aos atentados de 11 de Setembro.

Em 2005, a Globo concorreu com a cobertura da reeleição do ex-presidente americano George Bush e a partir de 2007, o Jornal Nacional foi finalista todos os anos. Primeiro, com o projeto Caravana JN, que percorreu o Brasil em 2006, para mostrar os desejos dos brasileiros no ano eleitoral.

No ano seguinte, com a cobertura jornalística da tragédia mais grave da aviação brasileira, o acidente com airbus da TAM, que matou 199 pessoas, em São Paulo. Em 2009, a indicação veio pelo trabalho durante o caso da jovem Eloá, sequestrada e morta pelo ex-namorado em Santo André, no ABC paulista.

Um ano depois, o JN foi finalista pela cobertura do apagão em 18 estados brasileiros, que afetou milhões de pessoas e a última veio esse ano, com a ocupação do Morro do Alemão.

A TV Globo também já conquistou cinco prêmios Emmy Internacional: ao jornalista Roberto Marinho foram concedidos dois prêmios e a última vez tinha sido com a novela Caminho das Índias, em 2009.

A Rede Globo é a única rede de TV brasileira premiada com o Emmy Internacional. Hoje, foi a vez do jornalismo. “Nos últimos nove anos, o JN esteve sete vezes colocado entre os quatro melhores telejornais do mundo. O seu trabalho foi reconhecido desta maneira pela academia de televisão. Eu acho que isso é uma prova da qualidade da televisão que fazemos no Brasil, do telejornalismo que fazemos na Rede Globo”, afirma o editor-chefe e apresentador do Jornal Nacional, William Bonner.





TVs por assinatura investem em filmes e seriados dublados

Se você faz parte da turma que prefere assistir a seus seriados e filmes favoritos com o áudio original e legendas em português, já deve ter percebido: o número de programas dublados na TV por assinatura é cada vez maior. E, sentimos lhe informar, essa tendência é irreversível. No mês passado, o canal FX passou a transmitir toda sua programação dublada, com exceção dos seriados Dexter e Spartacus. A série Teen Wolf, que chegou este ano ao Brasil pelo canal Sony Spin, também vem em português. O TBS – Muito Divertido, novo canal de comédia da rede Turner, que deve estrear em outubro por aqui, segue a mesma linha. E até os populares seriados Arquivo X, CSI e Lost estão sendo reapresentados totalmente dublados.

E não adianta chiar, fazer cara feia e espernear. As emissoras têm um argumento indiscutível para dublar seus programas: dá mais audiência. O principal motivo é o crescimento do setor, impulsionado pela nova classe média. Segundo uma pesquisa da Agência Nacional de Telecomunicações e do Instituto SNL/Kagan, o Brasil tinha quase 10 milhões de assinantes de TV paga em janeiro deste ano. E outra pesquisa do Data Popular, instituto especializado em estudos com as classes emergentes, indica que 58% da classe C gosta de assistir a filmes e séries estrangeiros, mas a maioria, 76%, opta pelos dublados.

“Havia muita procura por conteúdo dublado”, afirma Marcello Braga, diretor de marketing da Fox Latin America do Brasil, um dos primeiros canais a apostar em traduzir seus filmes e séries para o português. “Em 2007, o canal Fox apostou nisso e teve ótimos resultados, aumentando sua audiência”, conta ele.

“Aos poucos, vamos exibir todas as nossas séries dubladas. Queremos atender a todos os assinantes, independentemente da classe social a que ele pertence”, justifica Alberto Niccoli Junior, vice-presidente sênior e do grupo Sony Pictures Television no Brasil, que distribui os canais Sony, AXN e Sony Spin. De acordo com Niccoli, pesquisas apontaram um empate entre os telespectadores na hora de ouvir os atores falando português ou em seu idioma original. A dentista Tatiza Pereira Damasceno faz parte da metade que prefere as dublagens. “Mesmo com a legenda, acho mais fácil de acompanhar os filmes em português”, diz Tatiza.

Além da questão da audiência maior, as emissoras de TV por assinatura destacam a conveniência como um segundo motivo para oferecer filmes e séries já em português. “Ao contrário do cinema, em que a pessoa presta atenção a um filme por 2 horas seguidas, em casa, as pessoas estão fazendo outras coisas”, diz Anthony Doyle, vice-presidente da Turner International do Brasil, que distribui os canais TCM, TNT, Space e TrueTV.

Doyle, inclusive, conta que o próximo canal da rede Turner, o TBS – Muito Divertido, que será lançado em 1º de outubro, já chegará ao País completamente em português. “O público está acostumado a assistir ao conteúdo em português. É uma tendência e vamos continuar, com certeza.”

Além disso, as pesquisas indicam que os telespectadores podem gostar das duas opções. “Tem quem prefira filmes legendados, mas pode topar assistir a uma versão dublada quando há outras pessoas na sala”, diz Sóvero Pereira, gerente de marketing da Rede Telecine. Por isso, a rede é mais uma que prepara mudanças: em novembro, o canal Action será apresentado em português, com a opção de mudar para o áudio original e colocar legenda.





Neto provoca Renata Fan e pede que ela levante o decote, ao vivo

http://www.paraiba.com.br/static/images/noticias/normal/1317128198761-neto-provoca.jpg

Neto voltou a deixar Renata Fan em situação embaraçosa durante o programa Jogo Aberto, da TV Bandeirantes. Nesta segunda-feira, o comentarista estava no palco ao lado da apresentadora quando soltou uma de suas “pérolas”.

Enquanto Renata comentava a respeito das partidas do fim de semana do Campeonato Brasileiro, Neto fez um pedido à apresentadora: “Você poderia levantar o decote? Estou ficando desconcentrado”, disse, brincando. Renata levou na esportiva e riu.

No mês passado, Neto já havia aprontado outra para cima de Renata. Ela elogiou o comentarista, que havia feito uma previsão correta. “Olha o Neto revelando seus pensamentos”, disse.

Neto não perdeu a oportunidade para emendar: “Se eu revelasse meus pensamentos, minha filha… você estava pelada agora”.

O clima descontraído continuou no programa. Renata sentou no lugar de Neto enquanto o comentarista fazia um merchandising e o comentarista não deixou passar a oportunidade de fazer outras brincadeiras.

“Tá de brincadeira hoje, tá de sacanagem, né? Só porque foi três anos de namoro ontem?”, perguntou Neto, referindo-se ao relacionamento da apresentadora com o piloto Átila Abreu.

Renata confirmou: “Completei 3 anos de namoro”. Neto voltou a cutucar: “E o Átila, foi bem?”. A apresentadora elogiou o namorado. “Sempre ele vai bem”, respondeu.


MARI: Município recebe agência do Bradesco e Prefeito dá as boas vindas


O prefeito de Mari, Antônio Gomes, participou da inauguração da agência do Banco Bradesco no Município. O prefeito desejou sucesso à nova agência, que está localizada na Rua Antônio de Luna Freire, no Centro da cidade, e pronta para atender a toda comunidade. “Diferente daquilo que alguns pessimistas pregam, estamos em um processo de crescimento, com indústrias sendo instaladas no município, com isso estamos muito felizes com mais uma instituição financeira para atender toda a cidade. Não tenho dúvida que a população também agradece”, disse o Prefeito.

De acordo com Alexandre Costa, gerente da agência inaugurada, inicialmente uma equipe de 04 funcionários irão atender a população e serão oferecidos serviços de abertura de contas, empréstimos e financiamentos, além de pagamentos e saques. Entre outros.

A agência conta com caixa eletrônico de alta tecnologia, com identificação do cliente através da impressão digital realizada na própria máquina , garantindo assim, maior segurança aos usuários.

Além da presença do Prefeito Antônio Gomes, participaram da inauguração da agência do Bradesco em Mari, os vereadores Marcondes Baltazar, Zélia dos Transportes, o Pastôr Pedro Coutinho (Assembléia dos Santos), Diêgo Michel (Secretário de Transportes do Município), empresário Isaias Sales, Fábio Júnior Santos (Gerente da agência do Bradesco-Sapé) e Victor Braga (Gerente Administrativo do Banco) entre outros.

Alexandre Costa, gerente da agência do Bradesco em Mari.

Prefeito Antônio ao lado do Gerente Alexandre Costa (esq.) e demais funcionários da agência do Bradesco no Município




'Tropa de Elite 2' leva quatro prêmios no Cineport; Veja outros ganhadores

'Tropa de elite 2' levou quatro troféus no Cineport (Foto: Divulgação)

O filme “Tropa de Elite 2”, uma direção de José Padilha, foi o grande vencedor do Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa 2011 (Cineport), realizado em setembro em João Pessoa. O filme ganhou os troféus do Prêmio Andorinha Longa de Melhor Produtor, para José Padilha e Marcos Prado, de Melhor Roteiro, para Bráulio Mantovani e José Padilha, de Melhor Fotografia, para Lula Carvalho, e de Melhor Ator, para Wagner Moura.

Outro filme que teve destaque no Prêmio Andorinha Longa foi “América”, cujo diretor João Nuno Pinto levou o troféu de Melhor Direção e o ator Raul Solnado garantiu o troféu de Melhor Ator Coadjuvante.

Glória Pires garantiu o troféu de Melhor Atriz com o filme “Lula, o filho do Brasil”, de direção de Fábio Barreto. Quem levou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante foi Caratina Wallestein, de Portugal, pelo filme “Um amor de perdição”, dirigido por Marcos Barroso.

O troféu de Melhor Filme de Ficção foi para “Morrer como um homem”, de João Pedro Rodrigues. A Montagem foi para “Viajo porque preciso, volto porque te amo”, de Karen Harley, Melhor Música premiou Bernardo Sassetti com o filme “Como Desenhar um Círculo Prefeito”, Melhor Direção de Arte foi para o filme “Quincas Berros d’Água”, de Adrian Cooper.

Documentário em longa-metragem
O filme “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mello, levou o troféu de Melhor Filme Documentário. O prêmio de Melhor Direção foi para Cao Guimarães, com o filme “A Alma do Osso”.

O troféu de Melhor Fotografia Documentário foi para Walter Carvalho, pelo documentário em longa-metragem “O Homem que Engarrafava Nuvens”. A Melhor Montagem foi para “48”, de Susana Souza Dias.

Prêmio Andorinha Curta
O prémio de Melhor Animação foi para o curta de Portugal “Viagem a Cabo Verde”, de José Miguel Ribeiro. O Prêmio Energisa foi para “A Felicidade do Peixes”, do paraibano Arthur Lins. O Júri popular premiou o curta “Casa 9”, de Luiz Carlos Lacerda.

O prêmio RTP2 - Onda Curta foi para “42,195km”, de Júlio Alvez. O prêmio ainda fez menção especial aos filmes “Lavagem”, do paraibano Shiko, e “O Estrangeiro”, do português Ivo M. Ferreira.

Na premiação de documentários em curta-metragem, o filme “Angst”, de Graça Castanheira, levou o troféu de Melhor Ficção, “Directo”, de Luís Alvares e Luís Mário Lopes, levou o Melhor Curta Geral e “Os Olhos do Farol”, de Pedro Serrazina, levou o Prêmio de Aquisição. Os três são portugueses.

Menções honrosas foram feitas aos filmes “Número Zero”, de Cláudia Nunes, “Homem - Ave”, de Rafael Saar, “Oferenda”, de Ana Bárbara Ramos, e “Olhar Particular”, de Paulo Roberto.

Homenageados
Sessões especiais homenagearam atores de três países, que receberam o troféu Humberto Mauro. A paraibana Marcélia Cartaxo (foto ao lado) foi homenageada com a exibição do filme “Agreste”, de Paula Gaitán. Outro brasileiro homenageado foi Joel Zito Araújo, diretor do filme “Cinderelas, Lobos e um Príncipe Encantado”.

O caboverdiano Leão Lopes foi homenageado pelo seu filme “São Tomé - Os Últimos Contratatos”. A portuguesa Inês de Medeiros também recebeu o troféu e teve dois filmes seus exibidos: “O Fato Completo ou à Procura de Alberto” e “Cartas de uma Ditadura”.



Tapa-buracos é intensificado em estradas da Paraíba

A operação tapa-buracos nas rodovias da malha estadual será intensificada a partir desta semana pelo Governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), com o objetivo de recuperar todas as estradas danificadas pelas fortes chuvas que caíram este ano em diversas regiões da Paraíba. Os serviços vão atingir cerca de 1.000 km dos 2.500 km existentes na malha rodoviária estadual,

De outubro até dezembro, serão realizadas várias ações de manutenção das rodovias, com prioridade para aquelas que apresentam maiores estragos. No início da atual administração, cerca de 2.000 km estavam em situação precária e foram mais danificados pelas chuvas que caíram nos meses de junho, julho e agosto, principalmente nas regiões do Litoral, Brejo e Vale do Rio Paraíba.

Para execução dos serviços, a diretoria do DER está acionando, por intermédio da sua Diretoria de Manutenção, todas as oito Residências Rodoviárias, do Litoral ao Sertão, que disponibilizarão pessoal e equipamentos para um trabalho rápido e eficiente durante a operação.

Para esta semana está previsto o início dos serviços de tapa buraco e roço nas rodovias da região de Esperança: PB-121 – Esperança/Areial/Pocinhos/BR-230 (31 km); PB-115 – Montadas/Puxinanã/São José da Mata/BR-230 (14 km); PB-105 – Remígio/ Arara (16 km) e na PB-079 – Remígio/Areia, (13 km). Já na rodovia PB-097, entre Alagoa Nova e Serra de Areia, o DER vai recuperar o aterro de acesso à ponte próxima ao Distrito de Floriano, que esteve interditada por causa dos estragos causados pelas chuvas.

Estão em andamento os serviços nas rodovias PB-400 – Cajazeiras/São José de Piranhas (29 km) e na PB-259 – Aparecida/São Francisco/Santa Cruz/Divisa da Paraíba com o Rio Grande do Norte (37 km) pela Residência Rodoviária de Cajazeiras. E pela Residência Rodoviária de Sapé são executados os consertos na rodovia PB-041 – Rio Tinto/Mamanguape (29 km).

A Residência Rodoviária de Patos está realizando a operação tapa buraco nas rodovias PB-238 – Desterro/Teixeira (22 km); na PB-233 – São Bento/Paulista (23 km); na PB-323 – Brejo do Cruz/Catolé do Rocha (29 km) e acesso da BR-230/Divisa da Paraíba com o Rio Grande do Norte (2 km).

Nos últimos dias, o DER, por meio da Residência Rodoviária de Cajazeiras, realizou serviços nas rodovias PB-233 – Santa Luzia/Várzea/Divisa Paraíba com o Rio Grande do Norte (26 km); e PB-393 – Cajazeiras/São José do Rio do Peixe (23 km). Já a Residência Rodoviária de Patos executou a operação tapa buraco nas rodovias PB-293 – São Bento/Brejo do Cruz (15 km); PB-323 – Brejo do Cruz/Divisa Paraíba com o Rio Grande do Norte (9 km); PB-262 – Patos/Teixeira/Divisa da Paraíba com Pernambuco (36 km) e PB-251 - BR-230/São Mamede (1 km). E a Residência Rodoviária de Sapé consertou os estragos da rodovia PB-004 – Sapé/Cobé (15 km).





Receita Federal alerta sobre correspondências fraudulentas

A Receita Federal alertou nesta semana que não envia cartas com pedido de regularização de dados cadastrais. O órgão também ressaltou que não se comunica com os contribuintes por meio de e-mail.

Segundo a Receita, pessoas físicas e jurídicas têm recebido uma mensagem eletrônica intitulada Intimação Eletrônica de Débitos. O Fisco lembra que essa intimação é enviada apenas por meio do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da Receita (e-CAC).

No caso das correspondências em papel, a Receita alerta para o recebimento de uma carta denominada Intimação para Regularização de Dados Cadastrais. Com códigos de barras em um dos lados, a correspondência se assemelha a avisos bancários e pede que contribuinte entre num endereço na internet que não pertence ao Fisco.

De acordo com a Receita, todos os anos surgem vários tipos de denúncias contra falsários que se fazem passar por servidores do órgão para tentar extrair dados fiscais e bancários dos contribuintes, além de informações privadas dos cidadãos.

Em relação aos e-mails em nome do Fisco, a Receita orienta que as mensagens sejam imediatamente excluídas. O contribuinte deve tomar cuidado ainda para não abrir arquivos anexados, que normalmente contêm vírus ou programas que capturam informações confidenciais do usuário.

O usuário deve evitar clicar em links que remetam para endereços da internet. Até os que trazem o nome da Receita devem ser evitados porque caem em páginas de hackers.

Sobre a atualização cadastral, a Receita lembra que as alterações e consultas de dados pessoais, assim como a regularização de pendências com o Fisco, só podem ser resolvidas por meio do e-CAC. Para entrar na página, o contribuinte deve informar o número do recibo das duas últimas declarações do Imposto de Renda e gerar um código de acesso. O e-CAC também pode ser usado por quem tem certificado digital.


Traje funerário de fungos pode reduzir impacto ambiental pós-morte


Não é de hoje que o enterro não é considerado a forma mais ecológica de lidar com os corpos daqueles que já não estão mais entre nós, mas sabendo da resistência das pessoas em optar por outros rituais, como a cremação, a artista sul-coreana Jae Rhim Lee desenvolveu uma maneira de reduzir o impacto ambiental dos corpos enterrados: vesti-los com traje funerário especial feito de cogumelos.

A roupa, confeccionada em algodão orgânico, é bordada com fios que contém esporos – uma espécie de célula reprodutora – de shiitake e cogumelo ostra, que estão sendo desenvolvidos por Lee, no laboratório do MIT – Instituto de Tecnologia de Massachusetts, para comer todas as partes do corpo humano – incluindo unhas e cabelo –, sem deixar toxinas.

A ideia da artista é que, antes de serem enterrados com o traje funerário, os corpos sejam “banhados” com um fluido embalsamador orgânico, rico em nutrientes, que ajuda os cogumelos a se desenvolver e iniciar seu “banquete”. Lee ainda não divulgou quanto tempo, exatamente, os fungos demoram para comer todo o cadáver, mas garante que, ao final do processo, sobrarão apenas os ossos do defunto – que deve ser exumado para dar lugar a novos corpos.

Por enquanto, a roupa funerária é, apenas, um protótipo, mas Lee já testou, na prática, a eficiência dos cogumelos decompositores. Sabe como? A artista cultiva os fungos que cria no MIT na sua casa e os alimenta com unhas, cabelo e pedacinhos de pele e carne do seu próprio corpo. Isso é que é dar o sangue por uma invenção, não?





O Supremo Tribunal Federal deve decidir finalmente, na sessão plenária desta quinta-feira — se a pauta for cumprida — se invalida ou não a Emenda Constitucional 62 (Emenda do calote), que prolongou o prazo de liquidação dos precatórios por 15 anos, e reservou para isso percentuais mínimos nos orçamentos dos municípios (entre 1% e 1,5%) e dos estados (entre 1,5% e 2%).

Além disso, a emenda — aprovada pelo Congresso em dezembro de 2009 — instituiu leilões, nos quais o credor dessas indenizações decorrentes de decisões judiciais que oferecer o maior desconto sobre o total do que lhe é devido terá preferência na quitação da dívida.

Em julgamento, ações de inconstitucionalidade ajuizadas pela Ordem dos Advogados do Brasil, pela Associação dos Magistrados Brasileiros e por outras entidades de juízes e do Ministério Público, e também pela Confederação Nacional da Indústria. O relator das ações é o ministro Ayres Britto.




MARI: TJ decide e Prefeitura tem 180 dias para afastar contratados sem Concurso

Conforme matéria publicada na noite de ontem, o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba, determinou que a Prefeitura de Mari, além de outras 23 Prefeituras do estado, devem demitir num prazo de até 180 dias, todos os servidores contratados, ou seja, que não sejam concursados.

Na decisão do TJ diz que houve 'flagrante violação às disposições constitucionais e que não especificam quais os casos em que há necessidade de excepcional interesse público para justificar as contratações temporárias'. De acordo com informações, anteriormente, a Prefeitura de Mari já teria entrado com Ação para manter a contratação de servidores alegando excepcional interesse público, porém, os questionamentos e justificativas dessa Ação foram considerados inconstitucionais e como decisão definitiva nessa segunda-feira (26), a ordem para que os contratados sejam afastados no prazo de 180 dias.




MARI: Blog denuncia que assentados estão sem transporte para ir à escola



http://3.bp.blogspot.com/-qoV0UXUNRng/ToBgXsHyCVI/AAAAAAAATG0/rLiCuH4bVZc/s1600/DSC07518+%255B50%2525%255D.JPG

Nessa segunda-feira (26),trouxe a denúncia de que oito estudantes do Assentamento Zumbi dos Palmares, na zona rural do município de Mari-PB, estão sem ir às aulas na cidade por falta de transporte escolar.

Segundo dona Ana, mãe de duas alunas, suas filhas estão a mais de um mês sem aula porque "o microônibus que pegava os alunos no assentamento, não pega mais". Os alunos que estão prejudicados querem voltar a estudar, mas não têm como se deslocar da zona rural para a cidade durante à noite, a exemplo de Ivoneide, que é estudante do 2º ano do ensino médio na Escola Estadual José Paulo de França e Ana Paula que faz o 8º ano na Escola Municipal Epitácio Dantas. Dona Ana, a qual é assentada e mãe de alunos que estão prejudicados, através da matéria, enviou um recado direto ao Prefeito da cidade, pedindo que o mesmo não abandone o Assentamento Zumbi dos Palmares.

O espaço fica aberto ao posicionamento da Prefeitura de Mari sobre o caso.


POSTADO POR TV FOCOPB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário