23 de setembro de 2011

Termina a greve dos servidores da Universidade Federal do Paraná .

 
Depois de 100 dias em greve, os funcionários da Universidade Federal do Paraná (UFPR) decidiram ontem (22) suspender o movimento. Eles voltarão ao trabalho na segunda-feira (26).

A categoria considerou que teve avanços nas reivindicações e por isso votou a favor do indicativo do Comando de Greve Nacional da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) e decidiram pelo término da paralisação.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau Público de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral do Estado do Paraná (Sinditest-PR), Wilson Messias, disse em nota, que o período de greve resultou em um enorme ganho nas pautas locais, com destaque principal para a implantação da jornada de 30 horas. “Agora vamos continuar lutando, para que os ganhos realmente se concretizem”.

Entre as conquistas destacadas por Messias, está a abertura do Pronto Atendimento do Hospital de Clínicas (HC) e a implantação da jornada de 30h. Sobre a pauta nacional, ele disse que a situação é difícil, já que o governo federal está resistindo em abrir as negociações. “Vamos esperar por propostas”.

Os funcionários da UFPR entraram em greve no dia 15 de junho e entre as principais reivindicações estavam a contratação de novos profissionais, a definição da situação daqueles que trabalham temporariamente no Hospital de Clínicas, vinculado à UFPR, o aumento do piso salarial com um reajuste de 5% a cada dois anos do salário.
 
postado por Genildo Alves/Fonte: Agência Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário