30 de setembro de 2011

Polícia investiga se motorista fugia de assalto na contramão na Paraíba.




 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) investiga se o motorista que provocou um acidente na contramão na BR-230 na Paraíba fugia de um assalto. A batida de frente aconteceu no município de Riachão do Bacamarte na tarde da quinta-feira (29) e deixou três pessoas feridas, incluindo o delegado da Polícia Civil Francisco Iasley de Almeida Lopes e o advogado Félix Araújo Neto, de 34 anos, filho do ex-prefeito de Campina Grande, Félix Araújo.
De acordo com o policial rodoviário federal Cabra Júnior, o jovem que conduzia o carro na contramão, Alisson Rodrigues Oliveira, de 28 anos, disse às pessoas que o socorreram que ele estava fugindo de um assalto e por isso teria entrado na via de mão única na estrada. Ele seria comerciante de Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco.

As causas do acidente ainda serão apuradas pelas equipes de perícia da PRF e o Instituto de Perícia Científica (IPC). A hipótese de assalto, segundo a polícia, não está descartada. “Além de investigar as causas a gente vai apurar o porquê do carro ter descido na contramão, já que deve existir alguma justificativa. Ele relatou a questão do assalto, mas isso será apurado posteriormente”, complementou Cabral Júnior.
Motorista na contramão provoca acidente e deixa 2 feridos na BR-230Entre os feridos, a situação mais grave é o do delegado de Roubos e Furtos de Campina Grande, Iasley Almeida. Ele sofreu fraturas no corpo e um leve traumatismo craniano. Ele foi encaminhado para o Hospital de Trauma de Campina Grande, onde passou por cirurgia e continua internado sob observação médica.

O jurista Félix Neto sofreu lesões pelo corpo e também permanece em observação no Hospital Antônio Targino.O motorista da pick-up, Alisson Rodrigues, teve ferimentos pelo corpo e permanece internado no Trauma.



POSTADO POR GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário