24 de setembro de 2011

Dilma peita STF, mantém Orçamento e tenta controlar reajustes em série.

Governo acredita que o Congresso está disposto a aprovar o aumento para o Judiciário; custo total é de R$ 8,350 bilhões.

Genildo Alves,Rui Nogueira e Edna Simão.
Apesar de ter recebido um ofício em tom de intimação do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, a presidente Dilma Rousseff decidiu que não vai refazer a proposta do Orçamento do ano que vem para incluir o reajuste salarial do Judiciário.
O governo já sabe, porém, que o Congresso está disposto a aprovar o aumento, o que faz a equipe econômica temer pelo pior: que o reajuste desate reivindicações em série por aumentos em setores do funcionalismo que têm salários bem menores, como militares, Receita e da Polícia Federal.

postado por Genildo Alves/Rui Nogueira e Edna Simão, O Estado de S.Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário