24 de setembro de 2011

'Assassino do ketchup' da Bahia ganha destaque na imprensa mundial.


A história do pistoleiro contratado para matar uma mulher, que forjou o crime utilizando ketchup, na Bahia, ganhou destaque na imprensa internacional. O jornal inglês Daily Mail diz que o assassino se apaixonou pela vítima e forjou a morte dela com ketchup.
O jornal destaca que o delegado Marconi Lima disse que nunca viu nada parecido em oito anos de trabalho. Também destaca o fato de o assassino e a vítima terem bolado um plano para enganar a mandante do crime.
O ex-presidiário Carlos Roberto de Jesus foi contratado por Maria Nilza Simões, por R$ 1.000,00, para matar Erenildes Aguiar Araújo. Maria Nilza acreditava que Erenildes estava tendo um caso com seu marido. Mas Carlos Roberto se apaixonou pela vítima e, junto com Erenildes, decidiu forjar a morte dela.
Eles compraram ketchup e foram para um matagal. O ex-presidiário derrubou o molho em cima de Erenildes, colocou uma faca presa entre o braço e a costela e tirou uma foto. Com a imagem em mãos, o pistoleiro mostrou para a mandante do crime que o trabalho estava finalizado e recebeu a quantia.

postado por Genildo Alves/O Globo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário