11 de agosto de 2011

Pra ser candidata de Vené, Daniella vai ter que fazer o que menos gosta na vida



A ausência de um sucessor competitivo para o prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB), que está encerrando sua passagem pela prefeitura de Campina Grande, é tão grande que o cabeludo inclui na sua imensa lista de prováveis candidatos até quem considera sua gestão uma das piores da história do município: a deputada estadual Daniella Ribeiro, filha do ex-deputado e ex-prefeito Enivaldo Ribeiro.
 
Ao fazer isso, Vené, que queria sair da prefeitura com a imagem de bom gestor, corre o risco de colocar o conteúdo de sua gestão sob a responsabilidade (ou sobre os ombros) de uma pessoa que nunca o defendeu. Pior: que sempre o atacou.
 
É como ser obrigado a ver a Argentina representando o Brasil numa Copa do Mundo.
 
Daniella Ribeiro, por sua vez, que se coloca como uma candidata bem posicionada, teria que apresentar uma capacidade imensa de reciclagem política pra sair da mulher que considerava a gestão de Veneziano a maior farsa de Campina Grande para o melhor projeto instituído na cidade.
 
Uma rápida olhada nos portais e jornais de Campina Grande, bem como em fitas de programas de rádio, percebe-se que Daniella Ribeiro possui hoje o maior arsenal de pancadaria contra o prefeito Veneziano, a quem já chamou de “mentiroso e perseguidor”.
 
Quero deixar bem claro, no entanto, que não estou falando na dificuldade de se mudar de posição política. Isso é coisa já mastigada. Todo político já foi amigo e adversário do outro.
 
Quero me ater mais na questão do debate sobre a gestão.
 
Daniella Ribeiro, como vereadora, foi uma das mais críticas à gestão de Veneziano. A grande pergunta é como Daniella Ribeiro vai fazer pra colocar-se como a “vendedora” de uma gestão sobre a qual ela já sugeriu investigação de irregularidades em licitações, cobrou atraso na realização de obras, no pagamento de fornecedores e tudo mais?
 
Em João Pessoa, pergunta parecida pode ser feita ao deputado João Gonçalves (PSDB) que concorreu contra Ricardo em 2008 e agora pode ser vice de Agra. A diferença é que João pode ser vice, figura de composição de uma chapa, decorativa. Se ficar calado, ninguém vai perceber.
 
Agora, Daniella tenderia ser a candidata a prefeita com apoio de Veneziano. Será obrigada a falar do passado, do presente e do futuro.
 
Na minha opinião, seria ruim pra ela, que está fadada a ser uma candidatura de terceira via em Campina, visto que não seria apoiada por Cássio Cunha Lima. E ruim pra Veneziano que teria uma especialista nos defeitos da sua gestão defendendo seu projeto.
 
 
ABAIXO, CLIQUE E RELEIA ALGUMAS MATÉRIAS SOBRE OS POSICIONAMENTOS DE DANIELLA RIBEIRO EM RELAÇÃO À GESTÃO DE VENEZIANO VITAL DO REGO:
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário