14 de junho de 2011

Taxistas denunciam que Jota Jr beneficiou aliados ao distribuir praças do...

Postado por Genildo Alves.

Vai parar na Justiça a revolta de taxistas de Bayeux contra o modelo adotado pelo prefeito Jota Júnior (PMDB) na distribuição de praças de táxi no Aeroporto Castro Pinto.
 
No lugar de optar pela realização de sorteio, como diz a lei, conforme especialistas no assunto, Jota Júnior cadastrou apenas uma cooperativa – a Coopertaxi, que aleatoriamente indica os taxistas inscritos na entidade para as praças do Castro Pinto.
 
Alguns taxistas acusam Jota Júnior de indicar figuras ligadas a sua família e a aliados políticos, sem critério algum. Ao todo, Bayeux tem aproximadamente 300 taxistas. A Coopertaxi tem pouco mais de trinta inscritos.
 
“A maior parte ficou de fora, sem a menor chance de concorrer”, disparou, em contato com o blog, um dos motoristas que se sentiu prejudicado.
 
A polêmica começou quando a Justiça decidiu que o Aeroporto Castro Pinto era exclusivamente de Bayeux, impedindo a circulação de táxis de Santa Rita. Com a saída dos táxis de Santa Rita, abriu-se uma brecha de quase 60 praças no local.
 
No lugar de fazer o sorteio com todos os taxistas cadastrados na prefeitura, respeitando o limite mínimo de dois anos de cadastro, o prefeito optou pela indicação aleatória tomando como base os inscritos na Coopertaxi.
 
Afastado com cargo há quatro meses, o ex-chefe do Departamento de Trânsito de Bayeux, Philemon Sena, admitiu que operação é ilegal. “A lei diz que tem que ser por cooperativas, mas desde que se realize sorteios”, declarou. Ele foi chamado pra um debate na Câmara Municipal de Bayeux, que quer tratar do assunto.
 
O blog falou com o presidente da Coopertaxi, Onildo Estevão. Ele confirmou que a prefietura não realizou sorteio e que está usando os taxistas da Cooperativa para preencher as vagas do Castro Pinto. Onildo declarou, no entanto, que não há familiar algum do prefeito envolvido, nem muito menos apadrinhado político.
 
Ele disse que o modelo atual é melhor do que o sorteio, já que permite a disponibilização de mais veículos. “Com o sorteio teríamos um número fixo de beneficiados. Do nosso modo, podemos fazer com que todos os inscritos à Cooperativa possam ter acesso ao Castro Pinto”, disse.
 
Ele fez um apelo pra que todos os taxistas se filiassem à Coopertaxi. Mas não disse que eles tinham que pagar uma mensalidade de R$ 500.
 
Vai dar confusão. E eu sugiro que Jota Júnior ande sempre de motorista particular. Se ele pegar um táxi pode até não chegar no destino desejado. A não ser que seja um táxi da Coopertáxi

Nenhum comentário:

Postar um comentário