10 de abril de 2011

Vítima de atirador sai de estado grave; 10 seguem internadas.


A Secretaria estadual de Saúde do Rio de Janeiro informou neste domingo que a menina de 13 anos internada no Hospital Adão Pereira Nunes, ferida após o ataque na escola de Realengo, saiu do estado grave e se encontra em um quadro estável.
A menina foi atingida no abdômen e na coluna e tinha sido operada no Hospital Albert Schweitzer. São dez vítimas hospitalizadas no total. Duas delas continuam em estado grave.
No Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, um adolescente de 14 anos, que sofreu uma lesão vascular grave no ombro direito, foi operado, passa bem e permanece no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) pediátrico.
O jovem, de 13 anos, que foi baleado no olho direito e foi operado, no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, na Baixada Fluminense, está no pós-operatório de neurocirurgia, em estado grave e sedado. Ele respira com a ajuda de aparelhos, mas está estável.
Entre as vítimas que se encontram no hospital Estadual Albert Schweitzer, o jovem de 13 anos, que teve uma fratura de antebraço, mantém-se estável e continua em observação. Um adolescente, de 14 anos, baleado no abdômen e na mão, permanece sedado, respirando com o auxílio de aparelhos, em estado grave, sob cuidados intensivos. Já o de 12 anos, também baleado no abdmeên, foi encaminhado ao CTI pediátrico, sem previsão de alta, sendo acompanhado pela equipe de cirurgia geral, ortopedia e pediatria. Ele respira espontaneamente e o quadro de saúde dele é estável, com melhora clínica.
No Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, uma vítima de 13 anos, que foi baleada no braço, passa bem. Outra de 13 anos, baleada nas mãos, passa bem após a cirurgia e está em observação pelos médicos. Os dois permanecem internados na enfermaria da pediatria e estão estáveis.
O paciente do Hospital Universitário Pedro Ernesto, no Maracanã, de 13 anos, baleado na perna e no braço, encontra-se estável, consciente e lúcido, com boa evolução.
A vítima que se encontra no Hospital da Polícia Militar e tem 14 anos foi baleada na cabeça, na mão e na clavícula. Ela foi operada na quinta-feira, encontra-se estável e passa bem. A adolescente está internada na enfermaria, onde passará por avaliação pela equipe de operação buco maxilo para verificar a necessidade de cirurgia reparatória.


Atentado

Um homem matou pelo menos 12 estudantes a tiros ao invadir a Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na manhã do dia 7 de abril. Wellington Menezes de Oliveira, 24 anos, era ex-aluno da instituição de ensino e se suicidou logo após o atentado. Segundo a polícia, o atirador portava duas armas e utilizava pelo menos 10 dispositivos para recarregar os revólveres rapidamente. As vítimas tinham entre 12 e 14 anos. Outras 18 ficaram feridas.
Wellington atirou em duas pessoas ainda fora da escola e entrou no local alegando ser palestrante. Ele se dirigiu até uma sala de aula e passou a atirar na cabeça de alunos. A ação só foi interrompida com a chegada de um sargento da Polícia Militar, que estava a duas quadras da escola. Ele conseguiu acertar o atirador, que se matou em seguida. Em uma carta, Wellington não deu razões para o ataque - apenas pediu perdão de Deus e que nenhuma pessoa "impura" tocasse em seu corpo.
Com informações de O Dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário