13 de março de 2011

Bispo e padres estão jurados de morte em Cajazeiras

O bispo dom José Gonzáles Alonso e seis padres de Cajazeiras continuam recebendo ameaças de morte, através de mensagens de celular e e-mails. As ameaças ocorrem há mais de um ano, porém, nos últimos dias se agravaram e isso levou os sacerdotes decidirem tornar o caso a público. Os autores das ameaças afirmaram que vão matar os religiosos e em seguida suicidar-se. O Ministério Público determinou a apuração do caso.
As mensagens, além de ameaçadoras, denigrem a imagem dos padres com denuncias de pedofilia e prostituição; outras, no entanto, prometem divulgar assuntos “secretos”, caso não recebam dinheiro em troca do silêncio.
As ameaças são originadas de celulares com prefixos do Distrito Federal e da Paraíba. Entre os inúmeros torpedos, um trouxe uma mensagem ameaçadora: “vou matar um dos padres da Diocese de Cajazeiras e depois me suicidar!”. As ameaças são extensivas também ao Bispo Dom José González Alonso, conforme informações do assessor de comunicação da Diocese, padre Janilson Rolim.
O assessor da Diocese revelou que não está na lista dos religiosos que estão recebendo as ameaças e informou que o caso foi levado ao conhecimento do MP, para providências necessárias. “Os IP´s dos e-mails já foram já foram levantados, além de uma série de elementos elencados”, frisou o religioso Coletiva
Janilson afirmou que a Diocese está programando para a próxima semana uma entrevista coletiva com a imprensa, para falar sobre as ameaças dos sacerdotes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário